Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Futebol, um misto de razões, emoções e ideias. Mais que um desporto!

Futebol, para muitos, é um simples desporto e uma bola a rolar no relvado ou sintético. Para outros, é um "ganha-pão", e para outros é uma razão de viver. É interessante como uma simples bola consegue levar 100.000 pessoas a um estádio para saltar, gritar, festejar, chorar, assobiar e afim, provando o quanto grande é esta modalidade desportiva. Muitos não tem noção de tudo o que acontece em volta do futebol, esquecendo que, apesar de estar centrado numa bola, o futebol vai além dos horizontes da maioria dos mortais que o acompanha. Acontece que o futebol é uma atividade social e funciona como um espelho ao ser humano de tal forma que as maiores virtudes e defeitos da nossa espécie aparecem refletidas neste desporto.

1- Rivalidade entre claques como rivalidades entre países


Por alguma razão que eu desconheço, o ser humano precisa ter um rival. Acredito que a nossa espécie chegou muito longe rivalizando entre si mesma e obrigando a si mesma a ser mais forte. Guerras entre países, entre gangues, entre vizinhos, e no futebol, entre claques e clubes, é algo que faz parte do nosso código genético. Foi a natureza que nos fez assim, e é assim o comportamento do ser humano. Poucos são os países ou clubes onde este tipo de guerrinhas não existe, contribuindo para um espetáculo melhor.


2- Todos buscam um líder


Eu sei que para muitos, liderar é comandar vários indivíduos, mas não podemos ver isso dessa forma. São coisas completamente diferentes. Comandar é apenas o acto que orientar através de ordens. Liderar é refletir as ideias e crenças de quem é liderado. Preste bem atenção: liderar é refletir as ideias de quem é liderado. Todos nós temos as nossas crenças e ideias, mas poucos são capazes de as mostrar ao mundo e fazer a sociedade seguir em frente com essas ideias. Porque Mourinho se tornou tão grande independente do seu feitio? Tinha as suas ideias e foi capaz de as mostrar. Já outros treinadores certamente tiveram as suas ideias mas nenhum deles foi capaz de as trabalhar como Mourinho fez. O treinador português apenas transmitiu a ideia e a credibilidade que era possível mudar. Mesmo nós, se temos um chefe ou treinador, por melhores que sejam as suas ideias, se não nos faz sentir que vale a pena seguir essas ideias, nunca essas ideias terão valor para os comandados.


Líderes são aqueles capazes de transmitir ideias e credibilidade nas suas ideias, ainda que nem sempre sejam as melhores. Vejamos o caso de Pep Guardiola. Consegue de tal forma transmitir as suas ideias que se tornou um ícone do futebol mundial em pouco tempo, colocando o mundo a jogar futebol com as suas ideias. Será que nunca ninguém se tinha lembrado de usar a posse como Pep Guardiola? Foi um acaso? A isso se chama liderança

3- Emoções à flor da pele


O amor tem razões que a própria razão desconhece. E sabemos que há muita gente que é de tal forma apaixonada por futebol ou por um clube, que em certos momentos fica "cega". Um homem pode ficar cegamente apaixonado como uma mulher e fazer tudo por ela, assim como um adepto pode ficar cegamente apaixonado por um clube e fazer tudo pelo seu clube. Roubar para assistir a um jogo, armar confusão por defender o seu clube sem saber o que dizer, são coisas que muita gente faz, sempre "cegamente", sem ter a mínima ideia daquilo que diz.


Tudo isto acontece pelas emoções que sentimos, que nos fazem acreditar numa razão para determinadas ações. No tempo das cavernas, os homens saíam para caçar e as mulheres cuidavam das crianças. Provavelmente, os homens seriam de tal forma apaixonados pelas suas famílias, sendo capazes de tudo para as proteger, como enfrentar várias feras da altura. Hoje, muitos adeptos são tão apaixonados pelo seu clube que fazem de tudo para o proteger, não importando as consequências, mas apenas o clube.


Então, para aqueles que são treinadores, tudo o que precisam é fazer os jogadores acreditar que estão a evoluir e que podem ganhar. Os jogadores, sem sentir essas emoções, até parecem mais desligados. Eles precisam de uma razão lógica, mas que os faça sentir emoções para lutar por alguma coisa.


4- Inteligência acima de tudo


E aquilo que considero mais importante que tudo. Todo o ser humano deve ser inteligente o suficiente para distinguir entre o que é certo e o que errado, assim como separar tudo isso, transportar consigo o que é certo e deixar para trás o que é errado. Os melhores jogadores, hoje, são aqueles capazes de levar a equipa em frente através das decisões corretas que são capazes de tomar e as ações que realizam a partir dessas ações.


A nossa vida acontece como se fosse um jogo de futebol. Somos obrigados a tomar decisões e a sofrer as consequências dessas decisões. Uma má decisão de um jogador pode levar a equipa a sofrer um golo. Uma má decisão na nossa vida pode levar um de nós a pagar pelo erro cometido. Na vida, como no futebol, é extremamente importante desenvolver a nossa capacidade em tomar boas decisões, para que pouco a pouco possamos construir uma série de ações bem-sucedidas. Não se constrói um edifício de uma só vez, leva tempo, mas cada bloco desse edifício deve estar no sítio certo, para esse edifício não cair.

Assine agora e receba todas as novidades por e-mail

E faça download do ebook 72 exercícios para as fases do jogo imediatamente. Clique aqui para saber mais
endereço de email
*
campayn