Oops! This site has expired. If you are the site owner, please renew your premium subscription or contact support.

Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

O Modelo LTAD de Stafford

Posted by Valter Correia on June 5, 2011 at 7:20 PM

       Vamos tratar aqui do modelo LTAD (Long-Term Athlete Development), que se vê como um processo na formação do atleta. São seis etapas em que este modelo está dividido:

  1. fundamental;
  2. aprender a treinar;
  3. treinar para treinar;
  4. treinar para competir;
  5. treinar para ganhar;
  6. retenção.



       Já vão perceber todas estas etapas. Vou começar por falar da etapa, como diz o nome, FUNdamental. Do inglês, "fun" é diversão, ou seja, esta etapa serve para abrir os sentimentos do atleta ao desporto, de forma a que ele goste daquilo que faz. Os exercícios propostos pelo treinador são divertidos e que promovem a aprendizagem motora. Pouco importa se jogam para competir. O que interessa, é que gostem de ir para o meio do campo brincar e sentirem-se bem. Isso faz com que cada criança apanhe o gosto pelo desporto, neste caso futebol. Segundo o autor, esta etapa demora dos 6-8 anos para raparigas e 6-9 anos para rapazes.


       Agora que o nosso aprendiz gosta de jogar à bola, está na hora de aprender como se treina. Na segunda fase, dominada pela aprendizagem de habilidades motoras específicas da modalidade (ações técnicas nas modalidades individuais e tático-técnicas nas modalidades coletivas), está igualmente presente componentes coordenativas multilaterais, de forma a aperfeiçoar os pré-requisitos do rendimento psico-cognitivo e neuro-moscular. Nesta etapa, considerada a principal, introduzem-se as habilidades motoras e as capacidades inerentes às atividades preferidas, sucedendo em ambientes de pratica que suscitem prazer e fomemtem a descoberta guiada. Esta etapa considera-se a mais importante, pois é a fase em que se a adaptação do atleta é muito rápida em relação ao processo de treino. Começa a estar presente o conceito de competição, mas o objetivo ainda está longe desse aspeto. O impotante é a evolução do atleta. Esta etapa situa-se entre os 9 e 12 anos nos rapazes e 8-11 anos nas raparigas.

 


       Agora que o atleta sabe treinar, vai entrar na próxima etapa: treinar para treinar. Esta etapa cobre um período sensível no que diz respeito ao desenvolvimento físico e das habilidades técnicas e táticas.

       Considera-se a fase mais importante para o desenvolvimento da condição física, nomeadamente da resistência aeróbica e da força. Nos jogos desportivos coletivos, é nesta etapa que o conteúdo está centrado no desenvolvimento e consolidação de ações técnicas ou habilidades específicas, constituindo assim a etapa inicial de preparação tática em níveis básicos e intermédios.

       O autor admite que esta etapa possa demorar entre 3 a 5 anos, ocorrendo um aumento progressivo do treino específico em relação ao treino geral e da importância relativa da competição no processo de formação do adolescente. Esta fase dura entre os 12 e 16 anos nas rapazes e 11 aos 15 anos para as raparigas.


       Mais uma etapa neste modelo, denomina-se por treinar para competir, envolvendo os rapazes entre os 16 e os 18 anos e as raparigas dos 15 aos 17. Nesta etapa, é fornecido aos potenciais atletas oportunidades de se prepararem convenientemente para a situação de competição.  É indispensável a monitorização dos efeitos do treino e da competição, pois é importante identificar as características qualitativas e/ou limitações individuais.que proporcionam a optimização do desenvolvimento do atleta.  No que diz respeito aos jogos desportivos coletivos, incluí-se a preparação tática, técnica e física específica do desporto, implicando a preparação tática numa posição.específica, a aplicação de princípios gerais e específicos dos processos defensivos e ofensivos, o planeamento e avaliação da competição e a observação e adaptação das equipas às equipas adversárias.. Nesta etapa, a competição já é um fator preponderante.



       Este modelo engloba ainda uma etapa final em relação à preparação de atleta com capacidade para atingir níveis elevados de rendimento. Denomina-se por treinar para ganhar. Embora varie conforme o desporto praticado, Stafford sugere que ocorre a partir dos 18 anos de idade nos rapazes e 17 nas raparigas. De forma geral, procura-se maximizar a perfomance, assumindo que as capacidades relevantes para o desempenho já estão desenvolvidas. Verifica-se então, nos jogos desportivos coletivos, ao nível da tática, um desenvolvimento efetivo de estratégias competitivas, o "jogar" em função dos pontos fortes e fracos do adversário e a modelação dos aspetos de perfomance de treino.

 



       Por último, temos a etapa da retenção. O objetivo é passar por reter atletas em fim de carreia na esfera desportiva, atribuíndo-lhes papeis distintos, seja treinadores, dirigentes ou funcionários e sócios. Todas as etapas do Modelo LTAD são relevantes, mas as três primeiras são fundamentais na globalidade do processo, daí serem consideradas etapas de formação de base.


       Confira alguns artigos relacionados:

 

 

Categories: Treino

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments