Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Ser ou não ser, treinador amigo

Muitos se apoiam na base da disciplina, acreditando que um treinador não pode dar confiança aos jogadores, uma ideia que eu não partilho. Os jogadores precisam confiar no seu treinador, confiam nas suas ideias, e isto só é possível quando o treinador transmite confiança aos treinadores. Quem gosta de sentir que está a trabalhar para um chefe? Ninguém. Este artigo foi um dos que mais gosto me deu publicar. 

Existe alguém que todos nós precisamos, em que nos apoiamos, e que buscamos apoio nos momentos menos bons das nossas vidas. Também existe alguém que vivemos os melhores dias das nossas vidas. Esse alguém é o nosso amigo, com quem mais aprendemos e crescemos como pessoas. Aliás, como todos sabemos, amigos fazem falta. Mas, quando falamos de futebol, a primeira ideia que nos passa pela cabeça, é sempre: o treinador não pode ser amigo dos jogadores. Qualquer treinador, seja de nível amador ou profissional, não deve pensar dessa forma.


Um treinador tem esse nome, porque treina jogadores, não máquinas. Se treinasse máquinas, seria mecânico, como é óbvio. E se formos pela ideia de treinar pessoas, sabemos que um treinador não faz mais do que se relacionar com outras pessoas, que são os jogadores. São relações entre um líder e vários liderados, são relações entre pessoas.

Mas, como é possível, relacionar-se com uma pessoa, dentro do nosso grupo de trabalho, sem ser amigo dessa pessoa? Será mesmo que o treinador não deve ser amigo de um jogador? Será que isso leva a maus resultados? Pelo contrário, só pode trazer bons resultados, e todos saem a ganhar com isso. Não estou a dizer que o treinador deve partilhar a vida pessoal com um atleta, sair à noite ou protegê-lo mais do que os outros. Não é isso.

Um treinador tem por função, organizar uma equipa, reconhecer os pontos fortes dos jogadores e fazê-los sobressair, reconhecer os pontos fracos e escondê-los, isto durante o jogo, através de um modelo de jogo bem definido e bem treinado. Então, se o treinador está a organizar a equipa, para que os jogadores sejam valorizados, para que sejam reconhecidos como bons jogadores, e até mesmo para que possam ir para um clube maior e ganhar muito mais dinheiro, isso não é ser amigo dos jogadores?


Ser amigo, significa proteger, ajudar, apoiar, ensinar, fazer crescer, etc. Isso são tarefas habituais dos treinadores de sucesso. Se seguirmos esta ideia, sem dúvida alguma, o treinador é amigo, precisa ser amigo do jogador. Precisa cativá-lo, para que ele desfrute do jogo, e mostre ao mundo, aquilo que tem de melhor para oferecer.


Uma relação não deve ser demasiado próxima de qualquer jogador, mas isso não significa que o treinador não possa ser amigo dele.

Assine agora e receba todas as novidades por e-mail

E faça download do ebook 72 exercícios para as fases do jogo imediatamente. Clique aqui para saber mais
endereço de email
*
campayn