Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Princípio da Individualidade Biológica

Cada ser humano, e a maior parte dos seres vivos, possui uma estrutura e formação física e psíquica própria. Isto quer dizer que não há duas pessoas iguais, e também se reflete no desporto. Se um jogador está mais adaptado para correr, outro está para saltar, mais um que tem boa resistência, e por aí fora. O princípio da Individualidade biológica distingue a variabilidade entre elementos da mesma espécie que, aplicado ao desporto, indica que a fisionomia dos jogadores é diferente, e portanto não podem todos ser treinados da mesma forma.

Neste sentido, o treino individual tem melhores resultados, pois obedeceria às necessidades de cada indivíduo. Grupos homogéneos também facilitam o treino, pois os membros desse grupo têm fisionomias semelhantes

Segundo Benda e Greco, uma das capacidades do alto rendimento é a capacidade biotipológica, que está dividida em duas capacidades constitucionais distintas: Fenótipo e Genótipo:


“O genótipo é o responsável pelo potencial do atleta. Isso inclui fatores como composição corporal, biótipo, altura máxima esperada, força máxima possível e percentual de fibras musculares dos diferentes tipos, dentre outros. O fenótipo é responsável pelo potencial ou pela evolução das capacidades envolvidas no genótipo. Neste se inclui tanto o desenvolvimento da capacidade de adaptação ao esforço e das habilidades desportivas como também a extensão da capacidade de aprendizagem do indivíduo.” (BENDA & GRECO, 2001, p. 34).


Segundo Dantas: “O indivíduo deverá ser sempre considerado como a junção do genótipo e do fenótipo, dando origem ao somatório das especificidades que o caracterizarão.” (DANTAS, 1995, p. 39), “deve-se entender o genótipo como a carga genética transmitida à pessoa e que determinará preponderantemente diversos fatores” (ibidem, 1995, p. 39) e, “os potenciais são determinados geneticamente, e que as capacidades ou habilidades expressas são decorrentes do fenótipo.” (ibidem, 1995, p. 39)

Fenótipo


Considerando a fisionomia de determinados seres vivos, o fenótipo avalia características facilmente observáveis ou carateres de um organismo, como por exemplo, a morfologia, o desenvolvimento, propriedades bioquímicas ou fisiológicas e o comportamento. Resulta da expressão os genes do organismo, da influência de fatores ambientais e da relação entre os dois.


O genótipo são as informações hereditárias de um organismo, que estão contidas no seu genoma ou ADN/DNA. Um grupo de organismos pode conter o mesmo código genético, mas os comportamentos e aparência de cada um dos indivíduos desse grupo são diferentes. Estas são duas características avaliadas pelo Fenótipo.


Genótipo


O ADN é constituído por vários segmentos, que formam os genes. O conjunto dos genes de um ser vivo forma o seu genótipo. Vale o mesmo dizer que estamos a falar do código de barras desse organismo ou da constituição genética do mesmo. É a parte do ADN responsável pela evolução das espécies, pois, a não ser que haja uma mutação no meio de milhões de indivíduos de uma espécie, dificilmente é alterado

Assine agora e receba todas as novidades por e-mail

E faça download do ebook 72 exercícios para as fases do jogo imediatamente. Clique aqui para saber mais
endereço de email
*
campayn