Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Futebol: o que é jogar bem?

Num dos parágrafos do livro "Os jogos por trás do jogo", dei conta de uma questão que todos devemos pensar: o que é jogar bem? Com tantos estudiosos e com tantas "mentes brilhantes", jogar bem não terá apenas uma só resposta. Então, por isso, não haverá um consenso daquilo que é jogar bem, pois cada um defende a sua ideia. Há quem nem sequer tenha ideia daquilo que diz, mas tenta sempre mostrar alguma coisa, porque "de futebol todos percebem um pouco". 

1- Adaptar a equipa a um modelo de jogo sólido 


É uma ideologia interessantíssima. Um colectivo ou "um grupo, várias partes", sempre precisa de uma organização que os componha. O jogo de futebol é composto pelo momento quando atacamos, pelo momento quando defendemos e pelo momento quando passamos ao ataque ou à defesa (transições). Desta forma, será mais fácil à equipa que os jogadores se entre-ajudem, mas não de uma forma disparatada. É necessário criar uma organização, com diferentes tarefas para diferentes jogadores, criando condições favoráveis à equipa, como vantagem numérica na zona da bola, defesa organizada, transições rápidas e efectivas, linhas de passe consecutivas ao portador, decisões mais fáceis (seja para quem tem bola, seja para quem não a tem), maior facilidade em ser criativo, desgaste físico e psicológico inferior, etc. 


Um modelo de jogo correcto ou equilibrado para aquilo que são os jogadores e a competição, eleva o rendimento e o valor dos jogadores. Uma equipa, torna-se, assim, mais que 11 jogadores juntos. Existe uma forma de pensar geral entre os jogadores, onde todos buscam o mesmo caminho ao longo dos vários momentos do jogo. Se os médios ajudam a pressionar na hora de defender, é mais fácil recuperar a bola. Se os atacantes pressionam quando perdem a bola, a equipa consegue recuperar a bola mais vezes perto da baliza adversária e assim dispensar menos energias em voltar a aproximá-la do alvo.


2- Praticar futebol com jogadores altos e fortes 


Eu já não acredito tanto nesta ideia para o futebol. Parte do pressuposto que os jogadores precisam ser altos para disputar bolas aéreas, fortes para confrontos físicos, rápidos e resistentes. Porém, isso deixa o jogador muito incompleto para aquilo que é o jogo, pois a bola roal mais depressa do que um jogador consegue correr. O futebol é feito de decisões. Um jogador forte, com pés de chumbo, se não souber tratar a bola, vai perder a sua posse. Por exemplo, um defesa central alto e possante mas com pés de chumbo está na posse da bola em frente à baliza e é pressionado por adversários. Se não tem capacidades técnicas suficientes para segurar a bola ou a soltar dessa zona, se a perde, a equipa fica extremamente vulnerável para sofrer golo. Resistência, velocidade ou força praticamente não servem de nada numa situação onde o importante é a relação do jogador com a bola. 


3- Futebol espectáculo, que o adepto mais gosta 


Este já agrada mais ao adepto. E a mim também. Um jogo em que o resultado é imprevisível e acaba sempre com muitos golos, por vezes (e não gozem comigo), até existe o gosto em se perder. Porque o futebol hoje está a ficar de tal forma mecanizado que acaba por ser uma seca assistir a alguns jogos onde a única preocupação é vencer (ou não perder). Deixa-se, assim de praticar um futebol ofensivo, continuo, contagiante, que acaba sendo trocado por um futebol rígido, seco, sem ideias. 


O futebol espectáculo causa emoções. E são as emoções que fazem o adepto comum gostar de futebol. A questão é que, como o adepto comum não percebe "patavina" do jogo, aprecia o espectáculo, sente as emoções do espectáculo e vibra com o jogo. É isso que faz os adeptos irem aos estádios. Não é o futebol feio e sonolento. 


4- "Brinca na areia" 


Os amigos também gostam de se juntar para jogar futebol, onde não existem muitas regras. Importa é jogar e se divertirem, como uma forma de conviverem. Nem importa quem ganha, nem há prémios para conquistar. Hoje jogam duas equipas e amanha trocam-se os jogadores das mesmas. E no fim, todos comem, bebem e convivem. É assim uma forma de praticar exercício


Assine agora e receba todas as novidades por e-mail

E faça download do ebook 72 exercícios para as fases do jogo imediatamente. Clique aqui para saber mais
endereço de email
*
campayn