Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Qual a diferença entre equipa que domina a posse de bola e equipa que domina o jogo?

Para todos nós que adoramos futebol, uma boa conversa de táticas nunca é demais. Após o jogo favorito da nossa equipa, sempre temos a nossa análise a fazer acerca quem jogou bem e quem jogou mal. Certamente que o leitor já passou por uma situação onde ouviu alguém dizer que a equipa que tinha mais posse de bola dominou a partida por completo, certo? No entanto, nem sempre as equipas que tem mais posse de bola, são as equipas que vencem, não é verdade? Existe uma grande diferença entre dominar a partida e ter mais posse de bola, e é exatamente isso que vamos estudar e compreender neste artigo.

Qual é a diferença entre equipa que domina a posse de bola e equipa que domina o jogo?


        Nem todos os modelos de jogo necessitam de ter posse de bola elevada para que sejam efectivos ou eficazes. Posse de bola é apenas uma estatística e uma parte do modelo de jogo, onde a equipa pode escolher o que fazer com a mesma, como manter ou progredir. Globalmente, equipas que escolhem manter a posse de bola, são equipas de transição mais lenta e posicional e equipas que escolhem progredir com a bola, são equipas de transição rápida. No entanto, elevada posse de bola não significa que o número de ataques ou remates seja elevado, porque o jogo não se desenrola apenas pelos números, mas pelo espaço. Isto quer dizer que, para a equipa alcançar o remate, necessita de progredir pelo espaço até à baliza, sendo essa movimentação representada por um ataque. Mesmo que essa movimentação seja ineficaz, contabiliza na mesma para mais um ataque.

        Agora acrescentemos a uma equipa com vários ataques, uma equipa adversária que está a ser muito eficaz a defender. É quase certo que a estatística apresenta um número de ataques elevado, mas é provável que os ataques sejam ineficazes. Neste caso, a equipa que mais atacou não dominou o jogo, mas foi a equipa que defendeu que dominou o jogo, porque jogou ao seu estilo para alcançar os seus objetivos e obrigou a equipa adversária a procurar o resultado. Mesmo que a posse de bola duma equipa seja baixa, mas o número de ataques são elevados e a equipa adversária não consegue atacar, seguramente que a equipa com menor posse de bola é a equipa que está a controlar o jogo, pois propôs-se a um objetivo e está a controlar o jogo para que esse objetivo se desenvolva. Por sua vez, a equipa adversária está com imensa posse de bola, mas não está a controlar o jogo, pois não consegue alcançar o objetivo a que se propôs.

      Controlar o jogo depende apenas da capacidade em alcançar o objetivo que a equipa pretende?


        A resposta universal é não. Nem sempre alcançar os objetivos propostos, como defender ou atacar, é um indicativo que a equipa está a controlar o jogo. Existem diversos fatores que indicam que a equipa está a controlar o jogo, como a eficácia as ações técnico-táticas, eficácia das estratégias definidas para o jogo e abordagem individual dos jogadores perante a pressão do jogo. Sem ordem definida, cada partida tem quatro momentos de jogo por equipa: transições ofensivas e defensivas, ataque e defesa. Quando uma equipa consegue defender melhor que a outra equipa ataca, ataca melhor que a outra equipa defende, passa a atacar melhor que a outra equipa passa a defender e vice-versa, é certamente a equipa que está a controlar o jogo. Existem vários fatores que indicam qual a equipa que está a controlar o jogo, mas os quatro momentos de jogo são os fatores de maior peso, uma vez que os quatro momentos englobam todas as ações que acontecem durante o jogo, desde ações técnico-táticas, processos de jogo e métodos de jogo.


      Uma equipa pode ganhar sem controlar o jogo?


        A resposta correta é sim, qualquer equipa pode ganhar um jogo sem dominá-lo. Geralmente, controlar o jogo é compreendido como ganhar essa partida. No entanto, uma definição correta é: a equipa que domina o jogo tem mais hipóteses de vencer a partida, isto é, quanto mais controlar o jogo, mais hipóteses tem para vencer a partida, pois está jogar como pretende, seja defender ou atacar. Alcançar o golo ou alcançar a baliza depende sempre de estratégias escolhidas pelo treinador, e cada estratégia assume uma probabilidade em vencer a partida. Algumas estratégias são melhores que outras, e é muito arriscado jogar contra a mesma equipa mais de uma vez com a mesma estratégia. Outro facto importante, reside na dinâmica entre várias equipas quando nos referimos de estratégias de jogo e coletivo. Cada equipa tem jogadores diferentes e estratégias diferentes de todas as outras equipas, o que significa que, mesmo que seja eficaz, a equipa não tem a mesma probabilidade de vencer duas equipas com a mesma estratégias técnico-táticas, processos de jogo e métodos de jogo.


Como organizar a estratégia da equipa, para aumentar as probabilidades de controlar e vencer o jogo?


        O mais importante, antes de uma partida de futebol, é conhecer o adversário. Analisar o individual, o coletivo e o estratégico aumenta consideravelmente as probabilidades de controlar e vencer a partida, pois já estamos à espera daquilo que o nosso adversário vai fazer e já conhecemos os seus pontos fracos. Análise do adversário é fundamental. Depois, em função dos pontos fracos, estilo de jogo, mentalidade ofensiva e defensiva, calendário e vários pormenores importantes acerca o oponente, devemos juntar a qualidade da equipa e quais as estratégias para a qual está preparada para jogar. Analisamos os pontos fracos do adversário e atacamos com os pontos fortes da nossa equipa; analisamos os pontos fortes do adversário e tentamos impedir que se realizem; por último, analisamos os pontos fracos da própria equipa onde o adversário tem boas possibilidades de atingir bons resultados, e "tapamos esses buracos".


        Após ler este artigo, concluímos que o trabalho do treinador é de grande responsabilidade, assim como ainda existe uma visão errada entre controlar uma partida de futebol e dominar as estatísticas da partida. Muitas vezes, a equipa que domina as estatísticas acaba mesmo por perder o jogo, embora muitas vezes seja vista como a justa vencedora, quando apenas dominou as estatísticas ou parte delas, não o jogo.


Insira o seu e-mail e receba todas as novidades