Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Glossário de Futsal

Posted by Valter Correia on July 5, 2011 at 7:35 PM

Boas


Não sou fã do copy/paste, mas achei este artigo que encontrei tão bom que decidi copia-lo e agradecer ao autor. De fato, falar a mesma lingua dentro de um grupo é extremamente importante par o sucesso da equipa. Podem ver a fonte aqui

Paulo Alves, muito obrigado. Se recusar que eu mantenha este artigo, entre em contacto comigo e eu retiro sem problema algum ;)


Ainda não o li todo, mas certamente que este "pequeno" indice pode ser aplicado no futebol, pelo menos, parte dos conceitos.

                                                                    

ABRIR JOGO

Forma de jogar colectivamente com os jogadores mais abertos(distanciados), executando passes longos, de forma a criarespaços na defensiva contrária.

 

ADAPTAÇÃO DEFENSIVA

Manobra de ajuste defensivo, tendo em conta o ataque.

 

AGRESSIVIDADE

Estado de tensão física e mental do jogador parapressionar o adversário de posse de bola ou impedir que umjogador contrário possa receber a bola emcondições.

 

AJUDA

Princípio de colaboração entre jogadores deuma equipa no ataque e na defesa.

No ataque os APOIOS são considerados uma forma deajuda.

 

ALA

Esquerdo ou direito. Posição do jogador que jogapelas alas.

 

AMPLITUDE

Ataque no sentido transversal (largura) do campo.

 

ÂNGULO DE PASSE

Espaço entre passador e receptor. Não confundir comlinha de passe.

Quanto maior for a amplitude do ângulo de passe, maispossibilidades de êxito nopasse.ANTECIPAÇÃO

Acção defensiva que consiste em antever os movimentosde ataque para se adiantar no espaço e no tempo aoadversário, impedindo a recepção dabola.

 

APOIO

Jogador em condições de receber a bola como AJUDAofensiva, para facilitar

a acção do colega de posse de bola.

 

ÁREA DE GRANDE PENALIDADE

Em cada topo do campo, a 6 m de distância de cada poste dabaliza, está traçado um semi-círculoperpendicular à linha de baliza o qual se prolonga nointerior do campo com um raio de 6 m.

A parte superior deste semi-círculo é uma linha de3,16 m, exactamente paralela à linha de baliza entre os doispostes de baliza.

O espaço compreendido no interior deste semi-círculodenomina-se de ÁREA DE GRANDE PENALIDADE.

 

ASSISTÊNCIA ou ÚLTIMO PASSE

Passe ao colega que consegue rematar para golo.

 

ATACAR

Acção de quem tem a posse de bola e dentro dosprincípios do jogo lhe compete procurar o golo.

Também se pode utilizar nos sentidos ofensivo e defensivo de" ... atacar a bola ".

 

ATAQUE PLANEADO ou ATAQUE ORGANIZADO

É o conjunto de acções ofensivas organizadasna procura da finalização em dado momento dojogo.

 

ATITUDE DEFENSIVA

Posição básica defensiva, que nos permitereagir rapidamente ao ataque.

 

BATER DE PRIMEIRA OU DE SEGUNDA

Momento de finalizar uma acção ofensiva planeada, emque remata à baliza o primeiro ou o segundo jogador que vemem apoio do jogador de posse de bola.

 

BLOQUEIO ou CORTINA

Acção ofensiva que consiste nainterposição à acção defensivade um adversário, para libertar o colega damarcação.

Pode ser directa ou indirecta, consoante o colega tenha a posse debola ou não.

 

 

BOLA AO SOLO

Depois de uma interrupção temporária do jogo,provocada por uma causa não prevista nas Leis do Jogo, ojogo deve ser recomeçado com uma bola ao solo.

 

BOLA FORA DO JOGO

A bola está fora do jogo quando :

- atravessar completamente a linha de baliza (linha de fundo) oulinha lateral, quer junto ao solo quer pelo ar.

- o jogo seja interrompido pelo árbitro.

- toque no tecto.

 

COBRIR A BOLA

Diz-se quando o jogador de posse de bola, se interpõe entrea bola e o opositor, de modo a que este não lhe possatocar.

 

COLOCAÇÃO

Conceito de dupla referência, quanto à técnica(posição) e à táctica(situação).

 

COMPENSAÇÃO ou COBERTURA

É uma forma de ajuda defensiva.

Posição defensiva para se opor a um atacante queultrapassou um colega.

 

CONDUÇÃO

Acção de transporte de bola de formacontrolada.

 

CONTENÇÃO

Tem aplicação em contextos diferentes.

Aplica-se quando se pretende retardar o ataque ou defender maisrecuado.

 

CONTRA

Disposição da equipa que defende e espreita sair emcontra-ataque.

 

CONTRA - ATAQUE ou ATAQUE RÁPIDO

Acção de jogo ofensivo rápido e emsuperioridade numérica ou posicional.

Acção de resposta rápida ao ataqueadversário.

 

CONTROLE DE BOLA

Acção do jogador que domina a bola.

 

DEFESA

Função da equipa que não tendo a posse debola, tem como objectivo tentar impedir que a equipaadversária consiga atingir os objectivos no ataque.

 

DEFESA ACTIVA

Aplica-se quando se pretende ganhar rapidamente a posse de bola,criando situações de superioridade 2x1.

 

DEFESA HOMEM A MOMEM (H X H)

Sistema defensivo colectivo onde cada defensor fazmarcação individual.

 

DEFESA MISTA

Sistema defensivo colectivo, onde parte dos jogadores fazemmarcação por zona e outros individual.

 

DEFESA PASSIVA

Aplica-se quando se joga defensivamente na expectativa.

 

DEFESA ZONA

Sistema defensivo colectivo onde cada jogador tem um espaçodefinido para

defender.

 

DESDOBRAMENTO

Movimento de um jogador para ocupar o lugar deixado livre por umcolega que se integrou no ataque.

 

DESMARCAÇÃO

Movimento no ataque para se libertar da marcação ouvigilância do defensor contrário.

 

DIAGONAL

Movimento ofensivo caracterizado por uma entrada nadirecção da baliza contrária, feitadiagonalmente à linha lateral.

 

DOIS CONTRA UM

Acção de dois defensores contra um atacante.

 

DOIS PARA UM

Acção de dois atacantes para um defensor.

 

DRIBLE

É o modo segundo o qual, um jogador ultrapassa o seuopositor, sem perder o domínio da bola.

 

ENTRADA

Movimento ou trajectória de cariz ofensivo depenetração na defesa contrária. Pode serinterna (pela frente do defensor) ou externa (pelas costas).

Também se aplica em sentido defensivo, quando um jogadortenta ganhar a posse de bola ao seu directo opositor, numa disputaimediata e instantânea.

 

EQUILÍBRIO DEFENSIVO

Significa encontrar o posicionamento defensivo da equipa.

 

ESTICAR O JOGO

O mesmo que dar profundidade ao jogo.

 

FALTAS ACUMULADAS

São todas as sancionadas com pontapé-livre directo aque se referem as mencionadas na Lei 12 das Leis do Jogo.

As cinco primeiro faltas acumuladas por cada equipa em cadaperíodo, deverão ficar registadas no boletim dejogo.

 

FILOSOFIA DE JOGO

Forma particular de interpretar ou entender o jogo.

 

FINALIZAÇÃO

Concretização com remate de uma acçãoofensiva.

 

FINTA

É a acção segundo a qual um jogador engana oseu opositor para ganhar vantagem, com ou sem bola. Pode-seconsiderar a SIMULAÇÃO uma finta.

 

FIXO ou CENTRAL

Posição defensiva mais atrasada de um jogador decampo.

 

FUNDAMENTOS

Técnicas a que recorrem os jogadores para resolversituações de jogo.

 

INFERIORIDADE NUMÉRICA

Aplica-se defensivamente quando há desigualdade dejogadores.

 

INTERCEPÇÃO

Acção defensiva que visa impedir que um passe ou umremate à baliza chegue ao seu destino, através dainterposição na sua trajectória.

 

IR À QUEIMA

Acção defensiva em disputa directa, de atacar a bolade forma instantânea.

 

JOGADA

Acção estratégica ofensiva.

 

JOGAR CURTO

O mesmo que jogar apoiado ou com os jogadores mais juntos.

 

JOGAR NA FRENTE

Posicionamento do defensor relativamente ao atacante, para obstar aque possa receber o passe.

 

JOGO ABERTO

Situação de jogo onde se cria espaço de jogolivre para 1X1 com poucas ajudas defensivas.

 

LANÇAMENTO DE BALIZA

O lançamento de baliza é uma das formas derecomeço do jogo.

Um golo não pode ser marcado directamente de umlançamento de baliza.

Um lançamento de baliza será concedido quando a bolatocada em último lugar por um jogador da equipa atacante,ultrapassar completamente a linha de baliza (linha de fundo), querseja rente ao solo ou pelo ar, sem que um golo tenha sido marcadoem conformidade com a Lei 11 das Leis do Jogo.

 

LER O JOGO

Princípio que consiste em decifrar a estratégia(defensiva ou ofensiva) da equipa adversária, de modo amelhor poder contrariá-la.

 

LINHA DEFENSIVA

Linha imaginária a partir da qual a equipa ou o jogador quedefende começa a exercer pressão no jogador portadorda bola.

Na marcação defensiva à zona, tendo em contaque o que importa é cada jogador defender o seuespaço, existem várias linhas defensivas a

considerar. Por ex: Em 2:2 é diferente de 1:1:2, ou de1:2:1

 

LINHA DE PASSE

Linha imaginária entre o jogador que fará o passe e oreceptor.

 

LINHA DE REMATE

Linha imaginária entre o atacante de posse de bola e abaliza.

 

MARCA DE GRANDE PENALIDADE

Sobre uma linha imaginária perpendicular ao meio da linha debaliza entre os postes, e a 6 m desta linha, está feita, deforma visível, uma marca, que se denomina MARCA DE GRANDEPENALIDADE.

 

MARCAÇÃO

Acção de sentido defensivo individual.

Existem várias formas de marcaçãodefensiva.

 

MARCAÇÃO INDIVIDUAL

Acção defensiva individual onde o defensor tem aresponsabilidade de marcar o seu opositor directo, acompanhando osseus movimentos por todo o campo.

 

MARCAÇÃO ZONA

Acção defensiva individual onde o defensor tem umazona restrita sob sua responsabilidade.

Contrariamente à marcação individual, aqui oimportante não é o opositor, mas sim o espaçoque temos a defender.

 

MOVIMENTAÇÕES ou ROTAÇÕES

Movimento de ataque planeado, com troca de posiçõesentre os jogadores.

 

MUDANÇA DE RITMO

Alteração de velocidade no movimento ofensivo, paraganhar vantagem sobre o defensor.

 

PARALELA

Movimento ofensivo, caracterizado por uma entrada nadirecção da baliza contrária, feitaparalelamente à linha lateral.

 

PASSE

Forma dos jogadores comunicarem entre si com a bola.

O passe pode ser curto ou longo, rasteiro ou por alto, com efeitoou picado.

 

PASSE PICADO

Diz-se de passe efectuado por alto, com execuçãotécnica particular.

 

PISAR

Acção técnica ofensiva que consiste em parar abola com a planta do pé, passando-a ao colega.

 

PIVOT

Posição do jogador atacante mais adiantado.

É o jogador que fruto do seu posicionamento, mais vezes jogade costas para a baliza adversária.

 

POLIVALENTE ou UNIVERSAL

Aplica-se ao jogador que através das suascaracterísticas físicas e técnicas, se podeadaptar a qualquer posição num sistema de jogo.

 

PONTAPÉ DE CANTO

O pontapé de canto é uma forma de recomeço dojogo.

Um golo pode ser marcado directamente de um pontapé decanto, mas unicamente contra a equipa adversária.

Um pontapé de canto é assinalado quando a bola,tocada em último lugar por um jogador da equipa defensora,ultrapassar completamente a linha de baliza (linha de fundo), querseja rente ao solo ou pelo ar, sem que um golo tenha sido marcadoem conformidade com a Lei 11 das Leis do Jogo.

 

PONTAPÉ DE GRANDE PENALIDADE

Um pontapé de grande penalidade deve ser assinalado contra aequipa que cometa, dentro da sua própria área degrande penalidade e no momento em que a bola esteja em jogo, umadas dez faltas punidas com pontapé-livre directo.

 

PONTAPÉ DE LINHA LATERAL

O pontapé de linha lateral é uma forma de repor abola em jogo.

É concedido quando a bola ultrapassar completamente a linhalateral, quer seja pelo solo ou pelo ar ou tenha batido no tecto,no local em que a bola ultrapassou a linha lateral, à equipaadversária do jogador que tocou abola em últimolugar.

 

PRESSING

Marcação intensiva, sobre uma parte ou a totalidadedos jogadores da equipa adversária, com o objectivo deobstar à sua progressão atacante.

Forma de defesa que propicia uma rápidarecuperação da posse de bola.

 

PRESSIONAR

Acção defensiva que consiste numa atitude agressivasobre o adversário, provocando o erro.

Acção que pode ser desenvolvida individual oucolectivamente.

 

PROFUNDIDADE

Ataque no sentido longitudinal do campo.

 

QUEBRA ou MUDANÇA DE DIRECÇÃO

Mudança de direcção no movimento ofensivo deentrada na defensiva contrária, para ganhar vantagem sobre odefensor.

 

RECEPÇÃO

Gesto técnico de receber a bola.

 

RECUPERAÇÃO DEFENSIVA

Acção de uma equipa ou um jogador de recuperar oposicionamento ou equilíbrio defensivo, após umaacção ofensiva.

 

RECUPERAÇÃO DE BOLA

Acção de ganhar a posse de bola.

 

REMATE

Gesto técnico de finalização ofensiva.

 

RODAR

Acção característica do jogador pivot, querecebendo a bola, roda e finaliza.

 

SAÍDA

Termo que se pode aplicar em diversas situações dejogo, dependendo do seu contexto, tais como,

- Acção defensiva do GR, saindo da sua árearestrita, para dificultar a acção do atacante.

- Acção ofensiva da equipa de posse de bola, jogandosob "pressing". Saía de pressão.

- Jogada estudada para começo ou recomeço de jogo.Bola de saída.

 

SEGUNDA MARCA DE GRANDE PENALIDADE

Sobre uma linha imaginária perpendicular ao meio da linha debaliza, entre os postes, e a 10 m desta linha, está feita,de forma visível, uma marca, que se denomina SEGUNDA MARCADE GRANDE PENALIDADE.

 

SIMULAÇÃO

Acção de finta de entrada sem bola, tentando ganharvantagem sobre o defensor (marcador directo), de forma a poderreceber a bola.

 

SISTEMA DE JOGO

Conjunto de acções coordenadas, segundo umpadrão de jogo pré definido.

 

SISTEMA DE JOGO DEFENSIVO

Conjunto de acções defensivas coordenadas, executadassegundo um padrão de jogo, com o objectivo de dificultar asacções ofensivas contrárias.

 

SISTEMA DE JOGO OFENSIVO

Conjunto de acções ofensivas coordenadas, executadassegundo um padrão de jogo, com o objectivo de criardesequilíbrios na defensiva contrária.

 

SOBRECARGA

Termo aplicado para atacar a defesa à zona, que proporcionauma superioridade numérica numa das alas.

 

SOBREPOSIÇÕES

Movimentos de intercepções dos jogadores trocando deposições.

 

TÁCTICA

Acção organizada, imediata e inteligente, parasolucionar uma situação de jogo.

 

TAPAR ou COBRIR

Acção de defender determinado espaço do campo,para dificultar as acções ofensivas.

 

TÉCNICA

Significado de eficácia na execução.

 

TEMPO MORTO

As equipas têm a possibilidade, através do treinador,de pedir um minuto de tempo morto em cada um dos períodos,mas só será permitido quando a equipa estiver deposse de bola.

 

TEMPORIZAÇÃO

Termo aplicado em diversas situações de jogo, taiscomo,

- Manter a posse de bola

- Aguardar a recuperação posicional dos colegas

- Em final de jogo, de posse de bola, deixar esgotar o tempo dejogo.

 

TIMING

É o momento certo no tempo e no espaço, para realizaruma acção no jogo.

 

TOCAR E SAIR

Aplica-se em acção ofensiva colectiva de fazer passara bola e entrar na defensiva contrária, com o objectivo dedeslocar a mesma, para assim, criar espaços.

Bastante aplicado em 4:0

 

TRABALHAR O ATAQUE

Termo aplicado para serenar o jogo, no sentido da equipa preparar oataque planeado.

 

TRANSIÇÃO

DEFESA / ATAQUE: Momento em que se ganha a posse de bola e seprepara o ataque.

ATAQUE / DEFESA: Momento em que se perde a posse de bola ecomeça a recuperação do equilíbriodefensivo.

 

TROCAS ou PERMUTAS

Acção dos jogadores, por troca deposições em campo.

Podem ser defensivas ou ofensivas.

 

VIGILÂNCIA

Observação por um jogador defensor do movimento eatitudes de um jogador adversário, que nãointervém directamente no jogo.

 

VARIANTE

Possível solução alternativa àsdefinidas, respeitando o padrão de jogo.

 

VISÃO PERIFÉRICA

Capacidade de ver em amplitude.


                                                     


Um grande abraço,

Valter Correia

Categories: Treinador de Bancada

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

2 Comments

Reply marcelo
7:47 AM on December 9, 2014 
não achei frango,freguês gato.
Reply Paulo Alves
9:42 AM on July 6, 2011 
Esteja completamente á vontade e tudo o que necessitar, estou à disposição. A partilha de matérias/materiais tem, na minha opinião, o fundamento de ajudar na divulgação do desporto que escolhemos, por isso, eu é que agradeço e quanto mais divulgarmos conhecimentos melhor. Abraço