Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

A criacao de situacoes de finalizacao ou Fase II ofensiva

Posted by Valter Correia on July 5, 2011 at 6:45 PM

 

       A segunda fase do processo ofensivo termina com a criação de situações de finalização. Independentemente da estratégia da equipa ou do processo utilizado durante a terceira fase, esta é uma fase indispensável a todas as equipas, pois é neste momento que a equipa consegue criar situações favoráveis para pontuar na partida, como é também neste momento quando ocorre o maior número de percas de posse de bola e a equipa ainda não está posicionalmente e defensivamente organizada. Depende imenso da saída de jogo, pelo que é praticamente impossível alcançar esta fase se a fase anterior não for realizada convenientemente.



    Processos realizados durante a Fase III ou criação de situações de finalização


 


 

       Vantagens

  1. Caso seja pressionado, o avançado pode devolver a bola e a equipa mantém a sua posse.
  2. A equipa pode construir uma jogada imprevisível, pois o avançado está em linha com os defesas e pode rematar ou lançar um colega m profundidade
  3. Obriga os adversários a pressionar e a libertar espaço noutras zonas mais favoráveis


 

       Desvantagens

  1. O avançado deve ser tecnicamente hábil, principalmente com a capacidade em segurar a bola no pé
  2. Sem a criatividade individual, a probabilidade da jogada morrer é alta
  3. O adversário consegue criar uma zona de elevada pressão e espaço reduzido



 

       Vantagens

 

  1. Ultrapassa todas as linhas de marcação, deixando apenas o guarda-redes entre o portador da bola e a baliza
  2. A pressão adversária é praticamente nula
  3. Permite criar espaço livre para pensar e agir, tanto m frente à baliza para rematar como nos flancos para cruzar


 

       Desvantagens

 

  1. A habilidade técnica do primeiro portador de bola deve ser extremamente elevada para efetuar um passe preciso
  2. O segundo portador de bola deve fazer uma excelente leitura de espaço
  3. A probabilidade em cair em fora-de-jogo é elevada






       Vantagens

 

  1. O adversário tem muito pouco tempo para reagir
  2. O posicionamento do portador da bola obriga a equipa adversária a ocupar o corredor central, libertando espaço para segurar a bola junto à linha lateral
  3. O jogador que recebe a bola pode rematar de primeiro toque ou devolver para o espaço lateral e manter a posse


 

       Desvantagens

  1. O espaço está quase sempre muito ocupado pelo adversário
  2. É praticamente impossível ultrapassar um adversário sem cobertura defensiva
  3. Os colegas de equipa do portador da bola estão rigorosamente marcados

 

 



 

 

       Vantagens

 

  1. Facilidade em colocar a bola na área perante equipas muito compactas
  2. Caso a situação não seja favorável para cruzar a bola,  posicionamento do portador da bola permite avançar um pouco mais no terreno
  3. Se a linha defensiva está demasiado subida, o portador da bola pode cruzar para as costas da defesa

 

      Desvantagens

  1. A equipa adversária tem muito tempo para reagir
  2. A precisão do cruzamento deve ser elevada
  3. O jogador-alvo deve ser hábil a receber a bola e/ou a cruzar


Artigos relacionados

  1. A saída do jogo ou Fase III ofensiva
  2. A finalização ou Fase I ofensiva
  3. O equilíbrio defensivo ou Fase III defensiva
  4. A recuperação defensiva ou Fase II defensiva
  5. A defesa propriamente dita ou Fase I defensiva



bet365

Categories: Teoria Tactica, Processo defensivo e ofensivo

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments