Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Os 3 setores do campo

Posted by Valter Correia on July 1, 2011 at 7:05 PM

       Olá a todos!


       O campo mede, entre 90 e 120 de comprimento e 45 a 90 metros de largura. São medidas variáveis com os seus limites no máximo. Dependendo da competição, os limites são outros que não estes. Verticalmente, divide-se o campo em flancos esquerdo, direito e central. São divididos por linhas paralelas às laterais e são linhas que unem as pequenas àreas das balizas. E os setores são também três: defensivo, meio campo e ofensivo. Divididos iguale paralelamente no campo, será sobre estes três setores que vou escrever.


       Dependendo dos setores, o comportamento dos jogadores será diferente.


bet-at-home.com


       Setor defensivo: Este setor é, geralmente, ocupado por jogadores de ação defensiva. Os jogadores posicionam-se dependendo da bola, do adversário, dos companheiros e da baliza, com o intituito de condicionar ou interromper as ações da equipa adversária. Nesta zona, a equipa geralmente cumpre o princípio geral de tentar manter a superioridade numérica. E quanto aos comportamentos defensivos, a marcação é forte e a cobertura defensiva aos companheiros em contenção deve ser eficaz. Os adversários livres de marcação constituem um grande perigo na zona recuada do campo.

 

       Recuperada a bola, a equipa pode tomar duas opções: ou parte rapidamente para o ataque, ao que nós chamamos de contra-ataque, ou então valoriza a posse de bola, retirando a mesma da zona de pressão onde foi recuperada, como um atraso por exemplo. A saída rápida para o ataque pode conduzir à perca de bola num espaço curto de tempo e a equipa pode sofrer um contra-ataque por parte do adversário. A valorização da posse de bola dá tempo para o adversário fechar os espaços, levando assim a uma transição defesa-ataque mais longa e complexa.


       Entre os três setores, é no setor defensivo que começa, pela recuperação da posse de bola, a maior parte das jogadas que terminam em golo. Poranto, correr o menor risco possivel nesta zona é o ideal por parte da equipa.


 

       Setor do meio campo: Quando falamos de qualquer ação técnica ou tática,  neste setor deve existir um equilíbrio entre risco e segurança.


       É no meio campo onde se desenrolam as primeiras ações para a recuperação da posse de bola ou o retardar do processo ofensivo do adversário, ganhando assim tempo para a organização da equipa. Este duplo objetivo está assente na realização de marcações sistemáticas e agressivas aos sucessivos portadores da bola e da concentração no maior número de jogadores entre a linha da bola e a baliza. Da mesma maneira que se trabalham as primeiras ações de defesa, também é neste setor que se desencadeiam as primeiras ações ofensivas. Falamos de abrir e/ou destabilizar a defesa adversária ou utrapassá-la. A missão dos jogadores que tentam esses objetivos é, nada mais nada menos, criar, ocupar e utilizar espaços através de deslocamentos ofensivos, seja de cobertura ofensiva, desmarcações em ruptura, princípio da penetração ou através de outros princípios e meios. O ideal, será circular a bola no sentido da baliza adversária rapida e eficazmente, além de mantê-la sempre em segurança.


       Mesmo sendo uma zona mais afastada da baliza, o risco no momento da perca de posse de bola mantém-se, pois não só as possibilidades de fazer golo são anuladas como a equipa adversária pode partir para o contra-ataque. Está mais longe da baliza que o setor defensivo, mas isso não quer dizer que a equipa não seja vulnerável. O risco tende para o elevado, face a uma provável quebra de atenção por parte dos jogadores. Assim, é importante manter as coberturas defensivas e ofensivas bem estruturadas, dando assim maior apoio ao portador da bola.


 

       Setor ofensivo: É na zona mais afastada da própria baliza onde são mais frequentes as ações ofensivas, principalmente combinações, objetivando provocar rupturas da defesa da equipa adversária. Mesmo nas ações que o adversário ganha ou pode ganhar a posse de bola, não pode haver hesitações na execução de ações táticas e técnicas, pois a equipa têm sempre a hipótese de algum lance resultar em golo. Além de não ter receio de arriscar, não só os atacantes mas também os jogadores que os apoiam devem ser incentivados a arriscar.


       É uma zona boa para ganhar tempo necessário para a equipa recompor atitudes e comportamentos defensivos, sem por em causa a recuperação imediata da posse de bola.


 

       Existem conceitos comuns aos três setores. Durante o processo ofensivo, a equipa deve procurar criar, ocupar e explorar o espaço em máxima largura e profundidade, dificultando a marcação por parte do adversário, além que a troca de bola entre os jogadores é mais segura e rápida. Durante o processo defensivo, a equipa deve assegurar a concentração de jogadores, principalmente na zona de finalização e no centro do jogo, tentando restringir, vigiar, anular e marcar os espaços vitais de jogo.


       Até já

Categories: Treinador de Bancada

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

1 Comment

Reply ftft
6:32 PM on October 9, 2017 
que site horrivel, nao vale bosta