Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

A linha de defesa e de meio-campo.

Posted by Valter Correia on February 9, 2011 at 6:46 PM

Todos sabem que no contra-ataque, recuperamos a bola e contra-atacamos. Mas a estratégia tem os seus prós e contras.


Em geral, o contra-ataque começa em qualquer zona do campo, conforme a bola é recuperada. Estudando um adversário qualquer, e concluindo que este gosta de manter a posse de bola, construir o jogo a partir da posse de bola, e que faz com isso um jogo ofensivo, podemos usar o nosso meio campo defensivo para iniciar o contra-ataque, que será certamente onde o inimigo mantém a bola. É um contra-ataque que necessita de percorrer uma longa distância, e portanto precisamos de uma transição defesa-ataque rápida, através de passes e dribles.


No entanto, ao manter a bola (não a posse desta) na referida zona, a nossa equipa deve estar preparada para a distribuição de jogo adversária. Se estivermos mal-posicionados, o adversário pode criar situações com excelentes hipóteses  para finalizar, incluindo em 1x0+GR. Podem surgir remates de longe, passes a rasgar, triangulações, mudanças de flanco.


Podemos pensar que se recuarmos a linha defensiva, a equipa contrária vai  estar mais impedida de usar jogadores rápidos para passes a rasgar e, posteriormente, situações 1x0+G, pois estamos a deixar pouco espaço nas costas da defesa. Nesta estratégia, entre as linhas de defesa e meio campo, das duas, uma:


-se a linha do meio campo está adiantada:


       - um dos atacantes da equipa contrária pode descer para vir buscar o jogo e tentar uma triangulação para a frente, driblar ou rematar de onde está, pois tem espaço para agir e pensar;


       - os médios estão impossibilitados de ocupar tanto espaço até a linha da defesa, mas estão melhor posicionados para jogarem (sem bola) no meio campo ofensivo;

       - podemos usar a distribuição em jogo directo na transição defesa-ataque para contra-atacar

       - o adversário pode criar com mais facilidade situações de vantagem numérica, largura de jogo;

       - o adversário encontra dificuldades em encontrar espaço nas costas da defesa (se a linha da defesa não subir);


-se a linha está recuada:


       - estamos a encostar a nossa equipa muito para trás, e o adversário tem bastante espaço e domínio na maior parte do campo;

       - os médios ocupam melhor o espaço até à linha da defesa, mas praticamente não jogam no meio campo ofensivo (sem bola)

       - o adversário procurará usar uma maior largura de jogo para tentar abrir a nossa equipa;

       -  a nossa saída para o ataque, é muito lenta, pois só temos os avançados a frente da linha da bola;

       - na saída para o ataque, usando o jogo directo para os avançados, a probabilidade de receberem e progredirem com a bola é baixa.


Com tantos contras, pensamos: porque não subir a linha da defesa? Para isso,temos de adiantar a linha média também (nem faz sentido subir a defesa e descero meio-campo) mas entretanto tentamos encostar mais o adversário; dá-mosbastante espaço nas nossas costas da defesa para que o adversário tenha depercorrer um grande espaço até a nossa baliza; etc...



 

Portanto só tratando das linhas de defesa e de meio-campo, já dá muito que pensar, dependendo do estilo/estratégia inimiga, isto sem meter ao barulho a marcação, a pressão, o número de jogadores de cada linha.


Realmente não será fácil ser treinador. Se não tiver conhecimento táctico, não será fácil ler o jogo

 

Postado por Valter Correia em 09-02-2011

 


Categories: Teoria Tactica

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments