Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

10 pontos importantes para a preparacao da equipa para a competicao

Posted by Valter Correia on July 14, 2013 at 11:45 AM

        Muitos treinadores defendem que a base para o sucesso no futebol é a preparação, seja de apenas um jogo, seja da competição completa. Referindo a preparação de um jogo, sabemos que analisamos o adversário, preparamos uma estratégia para o jogo e disputamos o jogo com base na preparação feita durante o treino semanal. Entretanto, não nos podemos preparar para apenas um jogo, mas sim todos os jogos, de forma global, preparação essa realizada durante a pré-época. Analisando rapidamente 10 pontos importantes para a preparação da equipa para a competição, ficaremos a compreender a importância da pré-época para qualquer competição


 

       1. Condições do clube


       Especialmente para treinadores novos num clube, mas também para treinadores que se encontram há algum tempo no mesmo clube, nunca é demais avaliar que tipo de condições temos para treinar a equipa ao longo da época. Através do material que nós temos disponível no clube, o tamanho do campo, o apoio da direção, entre outros, podemos traçar como será a época desportiva. Por exemplo, se não houver material suficiente para trabalhar, será muito importante adquirir esse material, como bolas, coletes, mecos, e por aí adiante, para que seja possível treinar os jogadores com condições. Outro ponto importante passa pela existência ou não de um ginásio no clube, para elevar a preparação física dos jogadores, assim como a existência de um departamento médico. Este último, é extremamente fundamental, uma vez que, se um clube possuir um departamento médico de qualidade, não só os jogadores podem recuperar de lesões mais depressa, como lesões podem até ser evitadas, aumentando o leque de jogadores disponíveis para os jogos, e com isso, o reforço da capacidade competitiva da equipa.



 

       2. Jogadores disponíveis


       Este ponto é muito importante, uma vez que dita a escolha do modelo de jogo, das contratações ou vendas de outros jogadores, assim como "buracos" que possam existir no meio do plantel. Vamos supor que, temos um plantel de 19 jogadores. Obviamente que este plantel é pequeno e pode não ser suficiente para fazer face às dificuldades encontradas ao longo da competição. Se houver possibilidade financeira, será fundamental contratar mais jogadores para reforçar o plantel. Por outro lado, se o plantel tem 30 jogadores, obviamente que são jogadores a mais, muitos ficarão sem jogar, ou se jogarem, jogadores com mais ritmo de jogo podem diminuir o seu ritmo, o que pode levará quebra da forma competitiva individual e consequentemente da equipa. Se existem jogadores a mais, a não ser que alguns desses jogadores são ainda novos no plantel e vão ser preparados, ensinados e evoluídos para a próxima época, o melhor remédio será arranjar colocação para esses jogadores. Por fim, podemos ter um número equilibrado de jogadores no plantel, mas ainda assim ter posições que precisamos reforçar na equipa. Será importante estudar se é possível contratar jogadores para essas posições, trocar jogadores que podem ser dispensados para libertar espaço para as posições que necessitam de reforços ou se a melhor opção é mesmo adaptar jogadores e evitar mexidas desnecessárias no plantel.


       Artigos que vale a pena ler:


 

       3. Modelo de jogo


       Mais do que fundamental, ter um modelo de jogo predefinido em função da competição e do plantel, é obrigatório. Qualquer equipa que tenha um modelo de jogo praticamente definido ainda na pré-época, parte em vantagem em relação aos adversários, uma vez que tem ideias de jogo, e pode começar a preparar essas ideias de jogo, encontrando um ritmo de jogo para a equipa. Por exemplo, vamos imaginar duas equipas, uma que tem um modelo de jogo definido no sistema tático 4x3x3, pressiona alto e ataca em largura, e uma segunda equipa, sem modelo de jogo definido, apesar de ter jogadores de qualidade. Obviamente que o arranque da época será muito mais benéfico para a equipa com o modelo de jogo definido, uma vez que tem uma forma de jogar, tem objetivos no jogo, competirá melhor os primeiros jogos (conseguindo certamente mais pontos), assim como libertará pressão competitiva nos jogos a meio da competição, podendo continuar a evoluir sem ter a mesma obrigação de ganhar. (Obviamente que o objetivo de qualquer equipa é ganhar, mas uma equipa que disputa várias competições, como a liga do seu país e uma liga europeia, conseguindo um avanço logo no início da época na liga do seu país, tem mais e melhor espaço de manobra para competir as duas competições em simultâneo).



       4. Objetivos da equipa


       A não ser que a competição seja mesmo muito fraca e a nossa equipa seja muito forte, garantidamente que se não tivermos um objetivo, não teremos resultados satisfatórios. Precisamos definir sempre objetivos, e tentar sempre alcançar 10% a mais do que esses objetivos que nos propomos alcançar. Por exemplo, se queremos ganhar metade dos jogos, vamos tentar ganhar um pouco mais de metade dos jogos. Se queremos ter um mínimo de golos marcados, vamos tentar marcar sempre mais alguns golos. Ter um foco para a equipa, um objetivo, é fundamental, uma vez que não só orienta o treinador, como ajuda na concentração desportiva da equipa, assim como na sua motivação para a época desportiva.

 


       5. Competição a enfrentar


       É muito importante sabermos que tipo ou que tipos de competição vamos enfrentar. A competição, tem uma frase de grupos, tem eliminatórias, ou todas as equipas se defrontam? Ou não é apenas uma competição, mas várias competições? Através da resposta a esta pergunta, é possível traçar mais uma parte da estratégia para toda a época, além do modelo de jogo. Por exemplo, se a equipa vai defrontar duas competições, uma onde a competição é feita por eliminatórias e outra onde todas as equipas se defrontam, será necessário fazer uma gestão do plantel em duas frentes. Certamente que existirão semanas com dois jogos para disputar, o que implica um microciclo totalmente diferente de um microciclo com apenas um jogo por semana. Com duas competições e com dois jogos por semana, a equipa necessita de realizar dois grandes períodos de desgaste semanais em algumas fases da competição, o que implica ter um microciclo preparado para isso, diferentes períodos de recuperação e preparação diferente para cada jogo que se avizinha. A gestão do plantel é bem mais fácil de fazer, conhecendo como se realizará a competição e qual a dificuldade da competição.

 

      



       6. Forma física e forma competitiva


       Anteriormente, já escrevemos um artigo distinguindo estes dois conceitos, que estão sempre presentes no futebol. Durante a pré-época, o treinador necessita orientar a equipa, para que esta esteja fisicamente preparada conforme a modalidade assim pede. Necessita realizar exercícios para recuperar a forma dos jogadores, mas não podem ser exercícios quaisquer, porque a realidade do futebol coloca exigências: necessitam ser exercícios para elevar a forma física específica da modalidade, assim como a forma competitiva. Por exemplo, temos duas equipas, uma bem preparada apenas fisicamente, com jogadores capazes de aguentar dois jogos seguidos se for preciso, e a segunda equipa bem preparada taticamente para começar a competição. Uma vez que o futebol é um desportivo coletivo, a forma física praticamente apenas resolve (ou ajuda a resolver), situações de 1x1. No entanto, o futebol não tem apenas situações de 1x1, mas sim situações de 2x1, 2x2, 3x1, 3x2, 3x3, e por ai adiante, acontecendo até momentos onde praticamente se encontram todos os jogadores das duas equipas no mesmo espaço de jogo, equivalente a uma situação de 11x11 ou 10x10. Isto quer dizer que, necessitamos preparar a forma física específica da modalidade nos jogadores, bem como capacitá-los para jogar em equipa, uma vez que a maior parte das situações terão mais do que um jogador de cada equipa, e por isso, os jogadores precisam de posicionamento e estratégia, ou organização tática, se preferirem chamar.

 

       7. Índices de motivação


       Todos nós temos a noção de que a motivação é muito importante, sabendo que os índices de motivação se pedem elevados. No entanto, o que muitos não sabem, é como motivar os jogadores ou como manter a sua motivação elevada. Mas qual é o estado de motivação que os jogadores se encontram na pré-época desportiva? Bem, sabendo que os jogadores regressaram de férias, em geral encontram-se motivados, embora a sua mente ainda não esteja pronta para competir. Nesta altura, os jogadores estão sem ritmo, e para manter a sua motivação elevada, o importante será criar ritmo de trabalho sem quebras. Esta é uma forma de manter essa motivação, em que o jogador regressa ao treino a pensar em treinar bem, e termina o treino com a consciência que evoluiu. Isso é mais importante do que uma palestra para os motivar.


       Artigos de Psicologia e Comunicação


 


       8. Equipa técnica


       Eis a importância da equipa técnica na preparação da competição. Sabendo o treinador que existe um número de tarefas a realizar, nas quais o treinador não terá tempo para as realizar a todas, necessita sempre de uma equipa técnica que o possa ajudar a fazer essas tarefas. Por exemplo, o treinador-adjunto pode treinar alguns jogadores que regressaram de férias mais tarde à parte, o treinador de guarda-redes ocupa-se do guarda-redes, o observador técnico prepara um relatório acerca da competição que a equipa vai jogar, enquanto que o treinador principal coordena todo este processo. Seria possível o treinador principal observar adversários, treinar guarda-redes e treinar a equipa, sozinho? Certamente que não. Podia até orientar o treino, mas observar o adversário e orientar treino ao mesmo tempo, isso seria realmente difícil, se não impossível.

 

       9. O adversário


       É extremamente fundamental conhecer que tipo de adversário encontraremos durante a época. Por exemplo, conhecendo as várias equipas que participarão na competição, podemos ter uma ideia global de como jogam todas as equipas, facilitando a criação de um modelo de jogo que encaixe com a competição. Este ponto já foi explicado no artigo Como preparar a época desportiva, onde se estudou as várias equipas de uma pequena competição, alcançando um consenso na forma como a nossa equipa jogaria nessa competição.


       Confira uma análise enviada por um dos nossos leitores, acerca a participação do Brasil na Taça das Confederações

 

       10. Época anterior


       Certamente que surgiram dúvidas quanto a este ponto, mas que rapidamente serão explicadas. Durante a época anterior, realizou-se vários jogos, obteve-se várias medalhas pessoais, mas muito importante, cometeu-se vários erros. Agora, durante a pré-época, o importante é sem dúvida ir atrás buscar esses erros, estudá-los e encontrar uma forma de os corrigir. Após isso, é necessário corrigir esses erros, melhorando a forma competitiva pessoal e da equipa. Imaginemos, que o nosso modelo de jogo adotado no ano passado era demasiado ofensivo e por isso a equipa libertava imenso espaço para contra-ataques. Com isso, sofremos vários golos, acabando por perder pontos. Este ano, vamos corrigir esse ponto, e fazer algumas modificações no modelo de jogo, encontrando uma forma de sofrer menos golos, Talvez pressionar mais, não atacar tanto ou outra solução qualquer. O importante é ir buscar a informação recolhida no ano passado, encontrar erros, corrigi-los e preparar a nova época da melhor forma possível.

 

       Caro leitor, que mais pontos considera essenciais na preparação de uma época desportiva?



bet365

Categories: Observacao e análise

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

2 Comments

Reply Safece
10:36 AM on August 25, 2013 
Bom dia,parabéns pelo site informativo e moderno.Somos do sindicato dos atletas de futebol no estado do Ceará. www.safece.com.br Caso precise de algo por aqui,estaremos a disposição.Obrigado.Marcos Gaucho.
Reply ivo de deus
5:55 PM on July 14, 2013 
gostaria de ver uma abordagem sobre a importancia do ascpecto emocional no desempenho do atleta no jogo