Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Tres licoes que aprendemos com Jose Mourinho

Posted by Valter Correia on February 23, 2013 at 3:50 AM

       Desde que comecei na estudar futebol, deparei-me com a forma como existem filosofias aplicadas ao desporto, à forma como é estudado e como são procuradas respostas aos constantes desafios encontrados. Sendo o futebol um desporto coletivo, é necessário envolver cada jogador numa forma de jogar que garanta benefício para os restantes colegas de equipa. Este modelo de jogo baseado no esquema tático 4-3-3 é um excelente exemplo de como são feitas essas ligações. Esta ligação só é possível se a equipa praticar as habilidades individuais em prol do coletivo, necessitando um do outro (individual e coletivo) para se manifestarem com bons resultados. A periodização tática encontrou resposta para essa questão, cujas habilidades individuais se desenvolvem em benefício do coletivo e as habilidades coletivas se desenvolvem em benefício do atleta.




        Assim, a periodização tática é uma das grandes lições de José Mourinho. Em 2006, o mesmo treinador afirmou: "Não acredito no futebol de hoje, em equipas bem fisicamente e outras mal. Há equipas, adaptadas ou não, à forma de jogar do seu treinador. O que nós procuramos é que a equipa se consiga adaptar ao tipo de esforço que a nossa forma de jogar exige". Esta frase representa a importância que a periodização tática tem para José Mourinho.

 

      Primeira lição: valorização da periodização tática

 

       Não existe melhor forma de treinar do que a periodização tática, pois esta eleva as caraterísticas individuais em função do coletivo. O futebol é um desporto coletivo onde as habilidades coletivas vencem mais situações de jogo do que as habilidades individuais. Então, o treino deve ser concentrado nas habilidades coletivas através da evolução individual. Ao treinar o passe, o posicionamento, a antecipação, movimentações e enquadramento com os colegas, o atleta está a desenvolver o seu jogo coletivo  a diversificar e dinamizar os pontos fortes da equipa.

 

       Segunda lição: personalidade forte

 

       Existem milhões de pessoas por todo mundo que desvalorizam o conhecimento nem propõem grandes objetivos para a vida. O simples bem-estar, a acomodação e a desvalorização do grupo ou empresa onde trabalha leva verdadeiras multidões a gastar mais tempo a esperar por resultados do que a trabalhar para os ter. Pouco se importam com o que tem e não buscam arranjar uma forma de terem mais e melhor. Desde cedo, José Mourinho escolheu ser treinador, e organizou a sua vida para tal. Quando o treinador português tinha a minha idade, chegou a ser desvalorizado por escolher ser treinador, provavelmente, por alguém queria ser treinador mas não queria fazer nada para o ser. Hoje, é considerado um treinador incomum, com  ideias próprias, objetivos em mente, verdadeiramente profissional e com índices de trabalho muito elevados que o leva a liderar grandes equipas e ganhar títulos importantíssimos por onde passa devido ao seu elevado grau de profissionalismo. Aquilo que quero dizer é que é necessário sermos muito fortes no nosso interior, persistentes e resistentes ao nosso exterior, isto para, no mínimo, haver a hipótese de alcançar o desejado sucesso.


       Aconselho a leitura deste artigo aos mais jovens: O que aprendemos com Fábio Capello


       Terceira lição: carisma


       Vencer como Mourinho vence não está ao alcance de alguns dos melhores treinadores do mundo e isso é um facto. Criar popularidade como Mourinho criou também não é para todos. Pessoas carismáticas são aquelas capazes de de destacar no meio da multidão e que causam fortes impressões nas pessoas que os rodeiam. Não será por acaso que José Mourinho é muito adorado quanto odiado, pois pessoas com elevado carisma são também pessoas que são alvo de imensas críticas.


       Você sabe como é que muitos colegas seus tem carismo elevado?


       Todos nós nos revemos nos nossos ídolos e nas pessoas que seguimos como exemplo. Irmãos mais novos se revêem nos mais irmãos mais velhos, apaixonados por música revêem-se nos seus cantores favoritos e apaixonados por futebol revêem-se nas estrelas de futebol. É até deste feitio que se formam jogadores, tentando imitar os melhores jogadores do mundo. Pessoalmente, José Mourinho é um dos meus exemplos a seguir. Qual é o vosso exemplo ou ídolo em que se revêem para organizar a vossa vida e os vossos objetivos?


       Se ainda não leu ou gostava de voltar a ler:



bet365

Categories: Treinadores e Entrevistas

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

1 Comment

Reply Francisco Batista
7:54 AM on February 23, 2013 
Muito bom!