Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Tarefas-chave para treinadores que assumem equipas a meio da epoca

Posted by Valter Correia on January 17, 2013 at 12:35 PM

       Uma das pessoas mais influentes num clube é o treinador de futebol, pois, a partir das suas decisões, influencia o rumo do clube. Quando um treinador escolhe um bom modelo de jogo, que se enquadra bem com o plantel e escolhe o treino adequado para cultivar o seu modelo de jogo na equipa, o resultado é quase sempre sucesso desportivo que por sua vez traz sucesso financeiro ao clube. Geralmente, o presidente do clube e o treinador são duas das pessoas mais influentes nos clubes e que mais direcionam um clube, tanto a nível desportivo como financeiro. Uma das decisões mais difíceis que um treinador deve tomar é como assumir uma equipa, cuja dificuldade são os resultados e o último treinador deixou a equipa, e é acerca esse assunto que vamos falar hoje, que foi a questão enviada por Pedro Barros. Enviem as vossas questões.




      Tarefas-chave para treinadores que assumem equipas a meio da época


       Quando um treinador começa a orientar a equipa a meio da época, muito provavelmente orienta uma equipa cujos resultados mais recentes são desastrosos. Isto significa que a equipa está a jogar desmotivada nem está a jogar bem ou como sabe. O que deve fazer um treinador quando uma equipa desmotivada lhe é entregue nas mãos?


       Tarefa 1: Avaliar o estado psicológico do treinador e perceber como motivá-lo


        A primeira coisa que o treinador deve fazer é avaliar o estado emocional de cada jogador, avaliar a personalidade de cada um, compreender os objetivos pessoais de cada um, profissionalismo e ambição. Antes de moralizar e motivar os jogadores, o treinador deve conhecer o melhor que pode extrair de cada um, e usar alguns jogadores como peças fundamentais para motivar o grupo. Os jogadores mais profissionais e com mais vontade de vencer são um bom exemplo que o treinador deve encorajar todo plantel a seguir, para que, uns atrás dos outros, todos sintam vontade de vencer. Cada um desses jogadores deve ser incentivado a incentivar e a esforçar-se ao máximo, procurando cativar os colegas de equipa. Assim, ao unir o grupo, criar ambiente positivo e semear a vontade de vencer, os jogadores sentem que a reviravolta é possível. Um treinador é um líder, e um líder nato e inteligente sabe que precisará de ajuda para orientar a sua equipa. Ao escolher jogadores influentes e profissionais e exigir-lhes rendimento, acabará por contagiar o plantel e todos os jogadores procurarão vencer a par dos mais influentes.


Artigo relacionado: Caraterísticas pessoais dos jogadores


       Tarefa 2: Avaliar o rendimento de cada jogador e decidir quais são os jogadores que melhor rendem perante o modelo de jogo


       A segunda coisa que o treinador deve fazer é avaliar o rendimento técnico e tático de cada jogador. O treinador tem um modelo de jogo predefinido que por vezes não se enquadra com o modelo de jogo que a equipa treinou até ao momento que o treinador assumiu a equipa, que se traduz por baixo rendimento coletivo dos jogadores no novo modelo de jogo. Quer isto dizer que, ao inserir um novo modelo de jogo no plantel, dificilmente os jogadores estarão imediatamente prontos para jogar por hábito como pede esse modelo de jogo. Assim, o treinador deve começar por escolher os jogadores que estão mais preparados para jogar como o treinador quer, de forma a mostrar a todo o plantel o que pretende para a equipa. Uma das formas mais fáceis de ensinar alguém é mostrar como se realiza tarefas. Mostrar aos jogadores como quer ver a equipa a jogar através de jogadores que são capazes de, minimamente, cumprir os papeis requeridos, será um grande passo para arrancar a inserção do seu modelo de jogo na equipa. Uma grande vantagem será também conhecer as características desportivas de cada jogador e de que forma isso pode ser influente na equipa durante o resto da época.




       Tarefa 3: impedir que os jogadores se deixem levar por entusiasmos exagerados


       Agora que o treinador escolheu os jogadores mais influentes psicologicamente e os mais dotados para arrancar com o modelo de jogo, não pode baixar a guarda. Uma grande dificuldade para muitos indivíduos é enfrentar sensações de bem-estar ou sensações de conforto. O nosso cérebro busca constantemente essas sensações e por vezes passamos ao lado da realidade, apenas porque nos queremos sentir bem. Logo que a equipa consiga atingir resultados positivos, o treinador deve impedir que os jogadores se deixem influenciar por esses resultados, pois mesmo que sejam resultados bons, não quer dizer que o trabalho está feito. O caminho para percorrer é ainda muito longo, e os primeiros resultados são apenas o primeiro passo que surge no caminho. O treinador deve criar a sensações que, se os jogadores são capazes de criar bons resultados, isso é uma prova que são capazes de atingir resultados melhores, e pedir-lhes para se unirem e darem um passo maior. O treinador não deve deixar que os jogadores se levem em demasia pelo ânimo de conseguir alguns simples bons resultados. Se o fizer, terá de começar a motivar os jogadores novamente, provavelmente com a tarefa mais complicada, visto que já falhou uma vez na motivação.


       Em resumo

 

        Ao realizar estas três tarefas com eficácia, o treinador está a garantir que terá o trabalho mais facilitado em fases mais avançadas da competição. É verdade que o treinador é obrigado a encontrar resultados desde cedo, mas isso não significa que deve lutar para o resultado desde cedo, pois um jogo ou dois não representa uma época inteira. Mais importante que vencer uma partida é construir bases sólidas. Semear a vontade de vencer e orientar os jogadores para os objetivos que o treinador pretende atingir a nível de modelo de jogo são duas bases importantes para criar uma equipa sólida. Se o treinador não criar estas bases, pode até conseguir vencer algumas partidas pela qualidade individual dos jogadores mas, mais cedo ou mais tarde, a equipa acabará por se desmoronar novamente. Criar bases sólidas impede que a equipa se volte a quebrar tão cedo. Resumindo estas três tarefas de ouro, o treinador deve avaliar o estado psicológico de cada jogador e compreender como motivá-lo, deve avaliar o rendimento de cada jogador e escolher os jogadores que influenciem os restantes a jogar perante o modelo de jogo, mesmo que esses não sejam os melhores jogadores do plantel e por último deve impedir que os jogadores se deixem levar por entusiasmos exagerados.



        Este é um dos melhores processos que treinadores podem usar quando chegam ao comando de uma equipa que necessite de orientação. Estas três tarefas trazem imensas vantagens ao mesmo tempo, como conhecer o plantel, mostrar aos elementos exteriores e pertencentes ao grupo que existe um rumo a ser tomado, criar a sensação de leveza e proteção por parte do treinador e orientar a equipa para a sua forma de jogar. Existem vários fatores que podem influenciar a chegada de um treinador a uma equipa no meio da época, mas se o treinador realizar bem estas tarefas, está praticamente garantido que ultrapassará as dificuldades até agora impostas. Se não as realizar, será muito difícil conseguir orientar a equipa com sucesso.


Artigos relacionados



bet365

Categories: Estrategias de Jogo

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments