Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Pressupostos da programacao neurolinguistica

Posted by Valter Correia on November 24, 2012 at 3:45 PM

       A programação neurolinguística, uma das áreas mais recentes da psicologia, tem como objetivo fundamental estudar o nosso cérebro. Em vários artigos, referimos a forma como o nosso cérebro trabalha, e quando o fizemos, em muitos casos citamos a forma enganatória do nosso pensamento. No fim, a prova do comportamento do nosso cérebro é que podemos mudar o nosso pensamento e depois mudar o mundo que no rodeia, sejam os bens materiais ou sociais. Neste artigo vamos estudar e compreender alguns pressupostos básicos da programação Neurolinguística.




        O mundo é diferente do nosso pensamento


        Conforme vivemos as nossas vidas, desenhamos mapas mentais do nosso mundo. Isto significa que, à medida que vivemos, construí-mos uma imagem do mundo, imagem essa que muitas vezes é errada ou falaciosa. Esta imagem que construí-mos do mundo tem uma diretriz, que é a lógica, ou seja, vemos aquilo que acreditamos e que gostaríamos que assim fosse, apenas porque nos faz sentir melhor. O nosso cérebro busca repouso e bem-estar constantemente, ou seja, busca aquilo que o faz sentir melhor. Este facto permitiu à humanidade sobreviver e multiplicar-se ao longo da história, uma vez que, inconscientemente, o cérebro escolheu sempre algo que faria o ser humano evoluir, escolheu as melhores armas de caça, aprendeu a tomar a decisão de procurar sempre algo mais.Hoje, o padrão de pensamento é o mesmo, ou seja, busca o melhor emprego, o melhor parceiro, sempre na ideia daquilo que entende que é melhor para o organismo completo.


       A estrutura das nossas experiências


       A partir deste pressuposto constrói-se uma das maiores ferramentas da programação neurolinguística, designada pela alteração do padrão de pensamento. As nossas experiências estão hierarquizadas, isto é, organizadas por uma estrutura, e quando mudamos erra hierarquia, as nossas experiências mudam automaticamente. Assim, escolhemos para nós as boas experiências e deixamos de lado as más. Ao compreender este pressuposto e ao transformá-lo numa ferramenta, podemos então aumentar a nossa motivação, consideravelmente.


        Somos todos iguais


        O nosso cérebro tem uma capacidade de aprendizagem completamente fenomenal em relação aos cérebros de todas as espécies no planeta. Assim, ao observar os nossos companheiros, podemos aprender com eles, como sempre fizemos. Se uma pessoa faz bem o trabalho, então todos podemos aprender a fazê-lo. A ideia que existem coisas impossíveis sem sequer tentar fazê-las é um pensamento incapacitador, e muitos, em vez de compreenderem isso, limitam-se a reforçar o seu mau pensamento.


        Corpo e mente formam o ser humano


        Existe algo que não podemos evitar, que é a ligação entre o nosso cérebro e o nosso coração. Fisicamente até podemos, mas refiro-me à forma como o nosso corpo reage a qualquer alteração, seja esta no cérebro ou em qualquer um dos músculos. A partir da nossa mente podemos controlar os nossos músculos, e a partir dos nossos músculos podemos controlar a nossa mente. É como um sistema, onde os pequenos núcleos ajudam o maior núcleo a tomar decisões, e o núcleo maior envia as decisões a todos os núcleos pequenos.


        O ser humano é super evoluído


        A capacidade de criar imagens mentais, diferenciar as sensações e os sentimentos é um dom que nasce com o ser humano. A partir deste "dom", podemos criar qualquer pensamento, sentimento ou habilidade que desejarmos, colocando depois essa habilidade nas nossas vidas como nós desejarmos ou pretendermos.


        Comunicamos conscientemente e inconscientemente


        Existe um setor onde estamos muito mais evoluídos que os nossos amigos animais. Embora alguns dos animais também se comuniquem por sinais sonoros, este nosso sentido está bem mais apurado do que nos animais. Acontece que a voz é uma forma de comunicação verbal, como o sorriso e linguagem gestual. Mas inconscientemente, o nosso corpo transmite imensos sinais para fora e para dentro, uma vez que o nosso inconsciente é um comunicador muito maior que o nosso consciente. Por exemplo, quando estamos nervosos, a tendência é para ficar-mos avermelhados ou suar e não controlamos isso. Quando estamos perto de alguém especial ou superior, a nossa tendência é para ficarmos nervosos e isso é algo que não podemos controlar. Existem muitas formas de comunicar inconscientemente, e que apenas estamos agora a descobrir.

 

        Comunicamos em reação ao que nos é comunicado


        Quando alguém emite uma mensagem, o recetor receberá essa mensagem da forma que a compreende. Assim, quando nós comunicamos, observamos a forma como os nossos colegas recebem a mensagem. Se ambos partilham o mesmo pensamento, será mais fácil transmitir a mensagem completa. Por outro lado, se o pensamento de um é diferente do pensamento do outro, será muito mais difícil transmitir a mensagem. Assim, aprendemos a corrigir a forma como comunicamos e a transmitir uma mensagem mais clara da próxima vez.


        O comportamento é fruto da intenção positiva


       Como já foi visto, o nosso cérebro compreende o mundo duma forma diferente do que ele realmente é. Assim, vai tentar moldar o mundo real à sua imagem, ou seja, quando pretende que algo acontece, vai tentar arranjar uma forma disso acontecer. Por exemplo, quando o mundo real agride uma pessoa, certamente que não faz parte do seu mundo ser agredida. Assim, vai gritar ou agredir para se defender. Quando alguém se apaixona por outra pessoa e essa pessoa não faz parte do seu mundo, vai tentar que essa pessoa chegue perto do mundo dessa pessoa. O nosso cérebro é incrivelmente criativo em moldar o mundo à sua maneira.


        Estamos sempre em busca do melhor para nós mesmos


        A estrutura tática do futebol assume a mesma estrutura do nosso pensamento. Para o futebol e para o treino do mesmo, existem princípios orientadores deste desporto. No mundo assumido por cada um de nós, existem também princípios que nós próprios inventamos e/ou acreditamos. Assim, ao tentar moldar o mundo à nossa maneira, fazemos aquilo que sentimos que é melhor para nós, como escolher a nossa profissão, o nosso parceiro sexual, o nosso carro, a nossa casa, e por aí fora.


        O nosso cérebro é muito complexo e a nossa compreensão ainda não se compreende a si mesma. A programação neurolinguística pretende resolver este problema e evoluir a compreensão da nossa mente. Digamos que é uma arte a que alguns se propõe a aperfeiçoar. O estudo da mente humana é ma atividade que devia ser seguida por qualquer líder, uma vez que, a compreensão dos seus liderados e a forma como os dirigir seria um melhoramento no comando dos seus comandados.


ARTIGOS RELACIONADOS


bet365

Categories: Psicologia e Comunicacao

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments