Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Cinco questoes respondidas aos treinadores de guarda-redes

Posted by Valter Correia on October 28, 2012 at 11:20 AM

       Ser treinador não é ter uma profissão diferente ou incomum, assim como ser treinador de guarda-redes não é nada mais do que ser também treinador. No entanto, tal como por exemplo o fisioterapeuta, o treinador de guarda-redes reserva uma função específica na equipa técnica, responsabilizado por dedicar o seu trabalho quase exclusivamente aos guarda-redes. Entre o modelo de jogo adotado pelo treinador principal e exigências da competição, o treinador de guarda-redes deve adotar os exercícios à realidade desportiva. Como tal, deve estar atento aos erros cometidos durante o jogo pelo guarda-redes e desenvolver exercícios que elevem os limites dos seus jogadores.


       Uma das situações mais críticas para os guarda-redes são as bolas aéreas, como cruzamentos e cantos, onde muitos guarda-redes cometem erros que condicionam a equipa durante o jogo. Qualquer treinador de guarda-redes deve estar atento aos três pontos-chave em situações de bola aérea.




     Qual é o joelho que sobe durante a impulsão?


       Este é um erro muito comum e que causa imensos atrapalhos aos guarda-redes. Quando um guarda-redes salta com um jogador, este tende mais ao desequilíbrio que o jogador, pois direciona as mãos à bola. Por sua vez, o jogador direciona os braços para o próprio equilíbrio (serve-se dos braços para se equilibrrar no ar, idêntico ao determinados animais que usam a cauda para se equilibrar), o que às vezes até causa um certo desconforto ao guarda-redes, que muitas vezes se desequilibra e perde o lance. Por esta razão, o guardião fica responsável por criar uma barreira entre jogador e ele mesmo, e fá-lo levantando um joelho.


     Mas pode levantar um joelho qualquer?


       Não. O guarda-redes deve analisar a direção do jogador ou então o lado do cruzamento. Para guarda-redes amadores, será mais fácil levantar o joelho contrário ao lado do cruzamento. Por exemplo, se o cruzamento vem do lado direito, o guarda-redes levanta o joelho esquerdo durante o salto e vice-versa. Isto acontece porque o guarda-redes não tem ninguém do lado da baliza e os adversários concentram-se em frente à baliza. Ao levantar o joelho contrário ao lado do cruzamento, praticamente está protegido de todas as situações de desequilíbrio. Se o guarda-redes é mais experiente, certamente que levanta o joelho do lado do adversário, mesmo em situações onde deve levantar o joelho contrário. A sua experiência leva o guarda-redes a agir desta forma, naturalmente.


     Em que se devem concentrar os guarda-redes durante o salto?

 

       Outro erro comum é a direção que toma o olhar do guarda-redes durante o salto. Quando salta em direção à bola, já está posicionado no sítio que escolheu e já não importa o que o rodeia. Se salta para a bola, é na bola que deve concentrar a sua atenção, uma vez que, como pode usar as mãos, consegue chegar a um nível mais alto que qualquer adversário em praticamente qualquer situação. Assim, deve virar as suas atenções apenas para a bola, esquecer o receio do contacto, especialmente se levantou o joelho certo, esquecer tudo o resto e aliviar o agarrar a bola o mais brevemente possível, evitando uma situação embaraçosa para a equipa e para o próprio guarda-redes. A principal vantagem é calcular, com mais exatidão, a trajetória da bola e aumenta consideravelmente as hipóteses para que a intervenção seja bem-sucedida.

 

     E quando o guarda-redes salta e tem a certeza que consegue aliviar o lance, deve falar?


       Evidentemente. Tanto jogadores da própria equipa, como jogadores adversários e ainda o próprio guarda-redes, todos estão concentrados na trajetória da bola, exceto quando um jogador acompanha a movimentação dos outros jogadores. Dentro da sua zona de ação, o guarda-redes é o jogador com melhor capacidade para controlar a bola uma vez que pode usar as mãos. Se tiver certeza que consegue aliviar o lance, e se precisar de espaço para atacar a bola, deve gritar algo como "eu", ou "deixem" ou "minha". Assim impede que os jogadores da equipa tentem defender a bola e atrapalhem o guardião que, se cair, enquanto se levanta, um adversário pode chegar primeiro à bola e marcar ponto para a equipa adversária. É também importante que o guarda-redes use sempre o memo grito para que a equipa se familiarize com as suas intenções.

 

     E como pode um treinador de guarda-redes corrigir estes pontos negativos?

 

        Através de treino, treino e mais treino. Durante uma partida de futebol, estas situações não são suficientes para um guarda-redes adquirir o hábito destes movimentos. A especificidade do treino, com exercícios que envolvam estas situações muitas vezes, leva o jogador a receber mais estímulos, que melhoram as suas capacidades. Este é o princípio da adaptação, que deve ser aplicado a qualquer membro do plantel e não só aos guarda-redes.

 

       Tanto para guarda-redes, como para treinadores de guarda-redes e também treinadores, estas cinco respostas ajudarão imenso a evoluir as capacidades dos nossos leitores. A importância do treino de guarda-redes é específica, assim como a importância do treino de todos os jogadores é também específica. Apenas as funções são diferentes.


Não fique parado. Os artigos seguintes são relacionados com este artigo, e são também de grande importância

Ações técnico-táticas defensivas dos guarda-redes
Fundamentos de bom desempenho


bet365

 

 

Categories: Treino

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments