Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Final do Euro2012: Italia 0 - 4 Espanha

Posted by Valter Correia on July 1, 2012 at 5:10 PM

 

       E assim termina mais um campeonato europeu, onde a mediática seleção espanhola bateu um recorde mundial: Três títulos consecutivos. Após ter eliminado Portugal em penaltis que, curiosamente foi a única seleção que não sofreu golos dos espanhóis, encontrou a Itália, que havia eliminado a Alemanha, que se apresentava como um dos candidatos ao título Europeu. O jogo terminou com o campo inclinado para o lado Espanhol, pois toda a partida foi claramente dominada pelos mesmos. Duas lesões também não ajudaram, mas o futebol é um jogo de probabilidade. Aos finalistas, e a todas as seleções que participaram neste Euro2012, muitos parabéns!


Fonte da Imagem


        Itália


        Transição Ofensiva


        Na saída de jogo, a amplitude é máxima, pelo menos durante a primeira parte. No segundo tempo, a saída de jogo é feita pelo centro e a amplitude é muito menor. A equipa tenta levar a bola para a área especialmente através do passe longo, seja através da defesa ou do meio-campo defensivo. Existem trocas de bola constantes entre os defesas, ao mesmo tempo que a equipa sobe, procurando levar a bola o mais longe possível através do passe longo. Existe pouca mobilidade, o flanco mais explorado é o esquerdo e o estilo de passe é direto. Os avançados surgem imensas vezes como homens-alvo, e Pirlo é um distribuidor de jogo


        Momento Ofensivo


        A criação de situações de finalização é feita na maioria através de cruzamentos curtos, procurados junto da linha de fundo, especialmente no flanco direito. Balotelli descai imenso para a esquerda, recebendo a bola após a transição da equipa.


        Transição defensiva


        A pressão é forte e vertical, especialmente após passar a jogar com 10 jogadores. Descem no terreno com facilidade, aumentando a pressão quando mais baixo pressionam. Em zonas altas, praticamente não pressionam


        Momento defensivo


        Em zonas baixas, a pressão não é feita com máxima força, e obrigam o adversário a levar a bola para os flancos. Os jogadores movem-se da sua posição com facilidade.


       



       Espanha

 

        Transição Ofensiva


        A saída de jogo é feita pelo chão, de forma vertical, com amplitude larga, mas não máxima. Após atingirem zonas mais altas no terreno, trocam a bola horizontalmente, levando o adversário a flutuar de um lado para o outro, desgastando-o. Mantém sempre um jogador no flanco contrário ao flanco do centro de jogo, para o qual passam constantemente a bola. Junto à área, a trocas de bolas, com constantes tabelas, são feitas na maioria no flanco esquerdo.


        Momento ofensivo


        A equipa cria duas situações de jogo diferentes. Se por um lado, procura o desequilíbrio no flanco esquerdo, é quase certo ou vão procurar o cruzamento curto, junto à linha de fundo. Pelo outro lado, são feitas inúmeras tentativas de passe para as costas da defesa, que geralmente acontece quando a equipa está à entrada da área.


        Transição Defensiva


         Após a perda da posse, a pressão é rápida. O espaço em volta do portador da bola é rapidamente fechado em todas as direções, partindo depois para a tentativa de desarme. Em bloco baixo e médio, é muito forte, com jogadores a pressionar, tanto abaixo da linha da bola como acima. A pressão é feita de forma horizontal.


        Momento Defensivo


        A pressão é sempre forte, horizontal e com inúmeras tentativas imediatas de desarme. Pirlo é constantemente marcado. Na saída de jogo do adversário, a pressão é feita com 3 jogadores


       O que achou da final do Euro2012? Deixe a sua opinião!


       Artigos Relacionados


Categories: Observacao e análise

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments