Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

Mente consciente e Mente inconsciente

Posted by Valter Correia on June 12, 2012 at 5:15 PM

       Sigmund Freud, médico neurologista judeu-austríaco e fundador da psicanálise, desenvolveu uma teoria sobre a mente humana. Segundo ele, não existe descontinuidade na vida mental, porque nada acontece ao acaso, e muito menos processos mentais. Cada pensamento e cada raciocínio estão sempre fundamentais para uma causa, como uma memória revivida, sentimento ou ação. Qualquer um de nós, pode pensar seja no que for, seja de forma consciente ou inconsciente, mas esse pensamento é sempre determinado por algo que aconteceu anteriormente. Para Freud, que investigou os elos de ligação entre o consciente e o inconsciente, o ponto de partida para esta lógica é a existência da consciência.

 



 


       A mente consciente


        A mente pode ser dividida em duas partes. O consciente, é apenas uma pequena parte da mente, equivalente a uma fatia de um bolo. A parte consciente da mente, cuida daquilo que nós vemos e ouvimos no mundo ao nosso redor, ou seja, é responsável pela captação de informação para que esta seja reutilizada mais tarde. A parte consciente do cérebro, que é bastante limitada, identifica o que é bom e o que é mau para o ser humano. Por exemplo, quando nos magoamos, a parte consciente indica que o nosso organismo precisa de ajuda, mais precisamente na ferida, através do sentimento da dor. Esta parte do cérebro também é responsável por uma análise de uma situação pelo atleta durante o jogo de futebol. O jogador faz a leitura da situação decorrente, para depois tomar uma decisão.


        Alguns exemplos de pensamentos conscientes:


  • Onde está o distribuidor da bola para eu lhe passar a bola?
  • Aquele adversário está a posicionar-se muito à frente. Deve estar a preparar alguma!
  • Eu passo a bola para aquele jogador, porque ele vai devolver e fazemos uma tabela!
  • Olha um espaço livre de marcação. O meu colega precisa de alguém naquele espaço para passar a bola



       A mente subconsciente


       Quando um pensamento ou sentimento parece não estar relacionado com emoções antecedentes, as ligações entre os neurónios acontecem na parte inconsciente do cérebro. Mais tarde, compreendeu-se a parte subsconsciente do cérebro, que é responsável pelo sonho e por tudo que o ser humano acredita na sua vida. Equivale ao pensamento cinestésico, que é imaginar como será algo que nunca viu, como estar dentro do novo carro que a marca anunciou, ou como vai ser apoiar a equipa na inauguração de um estádio. A parte subconsciente é a parte da consciência que pode tornar-se consciente com facilidade

 

       Alguns exemplos de pensamentos subconscientes:


  • Se eu passar a bola para aquele jogador, será que ele vai perceber que pode tabelar para o outro lado?
  • O adversário vai voltar a atacar pelo mesmo lado?
  • Adorava fintar este defesa, fazer golo e a equipa ganhar.

 


       A mente inconsciente


       Esta é a parte da memória que não é esquecida, mas que não pode ser lembrada, ou seja, os elementos não são acessiveis à parte consciente. Assim, a parte inconsciente é aquela parte que age por instinto, baseada em informações previamente recolhidas, ou seja, é a parte responsável pelos sentimentos. Domina o corpo, e faz o organismo fazer determinadas coisas, mesmo que o consciente não queira.

 

       Alguns exemplos  de pensamentos inconscientes:



       Em futebolês, o treinador deve ser capaz de distinguir quais são os estímulos do treino que melhor se identificam com cada tipo de pensamento, mas não só. Além de distinguir o que causa cada estímulo na mente do atleta, deve ser capaz de atuar, reforçando o estímulo se o resultado for bom, ou exprimir o estímulo de o resultado for mau no atleta. Por outras palavras, o treinador deve ser capaz de compreender o potêncial do atleta, e treiná-o convenientemente até atingir o seu potencial.




       Artigos relacionados



Categories: Psicologia e Comunicacao

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments