Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

No meio do futebol

Posted by Valter Correia on December 1, 2014 at 2:40 PM

 Estou a tentar perceber uma coisa, mas acho que é mais difícil de perceber do que o futebol. O que é perceber de futebol? Essa é a minha dúvida. Perceber de futebol é rotular jogadores e clubes, e dizer que este é jogador/clube é melhor do que aquele, sem apresentar uma explicação? Perceber de futebol, é conseguir ser ouvido por algumas pessoas, e acreditar que está certo? Ou por acaso, perceber de futebol, é deixar-se levar pelo mediatismo em volta de determinado jogador, treinador ou clube, e classifica-lo como mau treinador, por determinada imagem que passa à imprensa? Não percebo.

 

Iniciei o meu blog há algum tempo. Não fui o primeiro a fazê-lo, nem sou o melhor da área. Há mais blogs bons, como o Suor e Pensamento, Lateral Esquerdo ou Universidade do futebol por exemplo. Eu nem estou aqui para fazer o papel de moralista com ninguém. Apenas este blog representa o que aprendo no futebol, por matéria e conhecimento divulgado por profissionais, e não pela imprensa ou comentadores de televisão.

 

E confesso, é bem mais fácil decifrar o que um livro, escrito por um profissional, que fala acerca determinado assunto, do que decifrar muitos adeptos de futebol. O jogo é apenas um, acontece dentro de quatro linhas, mas tudo tem explicação para o que acontece dentro dessas quatro linhas, uma explicação sem sentido. E que tal, falar de José Mourinho? Ah e tal, o treinador do Chelsea é um arrogante de primeira, nunca mais vais ganhar nada, só ganha porque lhe dão os jogadores que ele quer, e por ai adiante. De facto é, que ele é tão arrogante, que quase todos os jogadores com quem trabalhou, “amam” trabalhar com ele. Nunca mais vai ganhar nada, mas por todos os clubes que passou, deixou sempre uma marca, e para cada clube que vai, enfrenta sempre um novo desafio. E treinar um Chelsea na Liga Inglesa, um Real Madrid na Liga espanhola, ou um Inter na Liga Italiana é um desafio muito maior, do que jogar Fifa e ser campeão, como muitos estão habituados a fazer. Porque colocar á frente de um plantel que vale milhões, exige infinitamente mais responsabilidade do que comprar o Ronaldo no novo Football Manager 2015. Ele mesmo disse que uma Final é para ganhar, e o trabalho do treinador é preparar uma equipa, para que esta tenha competências para tal.

 

Mas vamos a factos, com linguagem simples, e fácil de perceber. Durante o jogo, existem 4/5 momentos (como queiram considerar). Mas para muita gente, só existe atacar lá frente ou defender cá trás. Pior que isso, é saber que uma equipa não cria uma situação de finalização durante 45 minutos, teve 60% de posse de bola, sofre três contra-ataques e um golo, essa equipa domina o jogo, e a culpa é do árbitro. A equipa não é capaz de segurar uma bola em condições, não é capaz de criar uma oportunidade para marcar de jeito, mas domina o jogo porque tem mais posse de bola. Já do outro lado das bancadas, estão a jogar uma porcaria, e estão a ganhar por sorte, porque tem menos posse de bola. Quantas vezes eu já não vi isso.




 

Ou então, cada vez que uma equipa segue com a bola durante alguns metros, contam nas estatísticas como um ataque. E se está perto da área, contam como um ataque perigoso. E melhor ainda (os meus amigos benfiquistas que me perdoem, porque foi um comentador que disse isto): “Lá vai o Benfica a atacar”, quando a equipa estava com a bola na sua posse, dentro da própria área.

 

Sabem, é complicado. Grandes mestres dizem-me que o jogo tem a sua própria natureza, que deve ser explorada tal como ela é. Que jogar bem, depende do portador saber tomar decisões corretas, e dos seus colegas de equipa lhe oferecerem os melhores apoios. Jogar bem depende, mais do que tudo, treinar bem, treinar consoante a realidade do jogo. Faz sentido treinar para algo que não vai acontecer? Se eu tirar um curso de medicina, estarei apto para ser mecânico no fim do curso?

 

Pois bem, não sou nenhum mestre do futebol. Sei fazer umas leituras aqui e ali, e ainda me resta muito para aprender. E o meu sucesso, não será ganhar títulos, mas conseguir perceber o futebol. Não podemos ainda, traduzir o futebol pela Matemática, como se tratasse de uma ciência exata. Porque a percentagem de posse de bola ou ataques, não diz quem jogou melhor ou pior. Num jogo, por cada equipa, acontecem erros, constroem-se dinâmicas, organiza-se o espaço conforme se pode (porque o campo é demasiado grande para ser ocupado por 11 jogadores de forma equilibrada), buscam-se estratégias e assumem-se riscos. E os 10, 20 ou 30 anos de experiência dos jogadores, ou os 40 ou 50 anos de experiência do treinador, influenciam imenso nisso.

 

E antes que me esqueça: em cada notícia, sempre vem escrito “o treinador afirma”, “o jogador declarou”. E viram-se os adeptos dos clubes contra o próprio treinador. Mas eu pergunto: qual é o treinador que liga para um jornal e afirma seja o que for? Qual é o jogador que procura um jornalista no fim do jogo e declara alguma coisa? Muitos ainda não perceberam que nãos são os treinadores/jogadores que falam o que pensam porque assim o querem, mas porque respondem às perguntas dos jornalistas. Estes, podem não mentir, mas omitem a informação consoante lhes dá mais jeito, e o povo vai na cantiga. Mais interessante que tudo isso: queixam—se dos jornalistas, e vão na cantiga deles.

 

Não cometam o mesmo erro que eu cometi. Não pensem que percebem de futebol. E quando o fizerem, procurem perceber mais ainda. Muitos não fazem ideia da real posição que ocupam no meio futebolístico.


bet365

Categories: Treinador de Bancada

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments