Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

A importancia de saber criar espacos

Posted by Valter Correia on January 15, 2014 at 9:20 AM

        Todos nós temos as nossas ideias e fundamentos para organizar uma equipa, seja em função do que aprendemos, seja em função do que acreditamos. Pessoalmente, gosto de equipas bem organizadas, equilibradas entre defesa e ataque, e que sejam capazes de controlar o jogo. Quanto mais aprendo, mais acredito que todos os momentos devem estar ligados entre si. Em outra altura, não compreendia porque existiam os quatro momentos e não se podiam dissociar. Não podemos treinar um momento de jogo de cada vez, porque estes estão ligados entre si. É a ordem natural do jogo: não existe um padrão mas existem acontecimentos aleatórios, a que muitos chamam de caos.



       Porém, quando escolhemos um modelo de jogo, não podemos ficar só pelos princípios. Precisamos de ideias e fundamentos, seja para o jogo com bola ou sem bola, seja para a forma como exploramos os espaços e sejam quais for os espaços que pretendemos explorar. Existem vários espaços no campo que podemos explorar, mas existe um que é comum a todos os modelos de jogo: a zona de finalização. A questão é, o que precisamos para levar a bola até à zona de finalização? Como a recuperamos? Como a levamos ao ataque?  sempre importante questionar e propor problemas e procurar as devidas soluções, como forma de aprender mais e evoluir.




       1. Saiba jogar com a bola

       Não é obrigatório ter a bola. Muitos acreditam que é necessário ter a bola em sua posse para ganhar um jogo, mas é apenas um conceito. Por exemplo, Arsene Wenger já referiu que prefere entregar a bola, porque a equipa que tem a bola tem responsabilidade de a manter e comete erros. José Mourinho também entende que é mais importante controlar os vários momentos de jogo do que ter muita posse de bola. Mais importante do que ter a bola é saber o que fazer com ela. É necessário saber para quais espaços explorar, como explorar e quando explorar.

     2. Saiba jogar sem a bola


       Este conceito, é mais importante do que qualquer outro, porque é precisamente o jogo sem bola que permite manter a sua posse, assim como permite criar situações de finalização para que possamos obter o golo. Em qualquer partida, apenas um e só um jogador tem a bola em sua posse. Em sua volta, está uma equipa de dez jogadores que precisam de se movimentar para oferecer linhas de passe ao portador, seja a curta ou longa distância, para que este possa seguir com o jogo. Ao mesmo tempo, estão onze jogadores da equipa adversária, que devem de se movimentar e ocupar os espaços mais perigosos para a sua equipa. Tanto para quem ataca como para quem defende, é fundamental saber ocupar espaços em função de um objetivo coletivo, para que todos possam sair a ganhar. Por outro lado, para a equipa que tem posse de bola, quem não tem bola deve ser sempre um apoio ao portador da bola em todos os momentos, seja como linha de passe ou para reagir se este perder a bola. Quem não tem bola, não se livra da responsabilidade de jogar em equipa em momento algum.





       3. Construa uma equipa de raça

       Vamos pegar nos nossos apontamentos, usa a nossa prancheta e traçar o nosso modelo de jogo ou algumas jogadas. Esta é a parte fácil. Agora, vamos treinar os jogadores segundo o nosso plano de jogo. Essa é a parte difícil. Não importa apenas pensar como a equipa vai jogar, porque só isso não trará resultados. Também é necessário ensinar os jogadores, fazer estes compreender porque deve realizar determinadas ações no campo, a bem deles mesmos e a bem da equipa. No meio de uma equipa, quando o rendimento de um jogador está em quebra, isso afetará a equipa, pois existem menos jogadas possíveis de se realizar onde esse jogador participaria, como também é necessário um esforço maior por parte dos colegas para criar equilíbrio na equipa. A partir do momento que falha um jogador, automaticamente falha uma parte da equipa e, com o decorrer do jogo, isso pode afetar a equipa por completo. Não permita que isso aconteça.

       Bónus

       Para percebermos melhor, aquilo que realmente é jogar em equipa, o que valem os apoios ao portador e as movimentações sem bola, vamos ver um exemplo de um jogo que aconteceu recentemente. Em questão, está o jogo SL Benfica vs FC Porto, foi uma jogada de cruzamento do SL Benfica, que não terminou em golo. A defesa portista esteve bem e não se deixou levar pela façanha. Não é o cruzamento que estamos a estudar, mas a movimentação dos jogadores que aparecem para finalizar.

       Nesta primeira imagem, podemos ver o início da jogada. Os jogadores não arrancam ao mesmo tempo, nem na mesma direção. Enquanto o jogador 1 vai para um lado, busca levar os defesas junto com ele, para criar espaço para o segundo jogador finalizar sem oposição. Enquanto o portador seguia com a bola para se aproximar da linha do fundo, o jogador 1 procurou atrair marcação para o jogador 2 ter espaço. Ambos jogaram sem bola, em apoio ao portador.




       Nesta segunda imagem, fica o resultado do posicionamento dos jogadores. A jogada não deu em nada, face ao cruzamento e ao bom posicionamento da defesa contrária, mas fica a jogada anotada, devido à simplicidade da movimentação e capacidade dos jogadores em jogar em prol da equipa.



       Este é um excelente exemplo de como os jogadores sem bola se podem movimentar. Apesar de ter sido em frente à baliza, em qualquer zona do campo se pode usar o mesmo conceito deste movimento, que passa pelo apoio ao portador (neste caso, para finalizar) e apoio ao jogador sem bola, atraindo a marcação adversária.



bet365

Categories: Estrategias de Jogo

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments