Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Artigos

10 razoes para criar muita mobilidade na sua equipa

Posted by Valter Correia on November 2, 2013 at 5:25 PM

         Anteriormente na nossa comunidade, já publicamos um artigo com várias formas de criar mobilidade na nossa equipa. De facto, a mobilidade é um princípio ofensivo, de qualidade e obrigatório, de tal forma que todas as equipas devem ter jogadores móveis se pretendem efetivamente ganhar alguma coisa.  E porque é tão importante criar mobilidade dos jogadores em campo? Para qualquer equipa que pretende sair vencedora de uma partida de futebol, a mobilidade é obrigatória, e é exatamente isso que vamos estudar.


        1. Diminui o desgaste dos jogadores


        Se é treinador e pretende criar um ritmo de jogo elevado, sem desgastar os jogadores em demasia, a solução é fazê-los movimentarem, e trocarem de posições entre si. Se numa situação, atacam os jogadores do corredor esquerdo, na situação seguinte, atacam os jogadores do lado direito do campo. E se o atacante não se pode movimentar para a baliza num contra-ataque porque está caído no chão por exemplo, que se movimente um extremo ou um médio em direção à baliza. Através da mobilidade dos jogadores, todos podem jogar à bola e nenhum é obrigado a se desgastar desnecessariamente, justamente porque cada jogador ou grupo de jogadores atacam à vez.




        2. Aumenta a dinâmica ofensiva


        Exatamente por manter um desgaste menor dos jogadores é que é possível ter uma dinâmica ofensiva muito melhor. Imagine que em determinada situação, atacam uns jogadores. Em outra situação, atacam outros jogadores. E em outra situação diferente, atacam outros jogadores. Desta forma, é possível criar três métodos ofensivos diferentes, que obrigam o adversário a se manter em postura defensiva, e ao mesmo tempo, a equipa torna-se imprevisível por atacar de formas variadas e diferentes

 

       3. Aproveita a qualidade individual de um jogador em várias regiões do campo e situações diferentes


       Se o treinador possui um jogador versátil no plantel, e pretende utilizá-lo em diferentes situações de jogo, não vai fixar esse jogador a uma zona do campo. Em vez disso, para aproveitar as qualidades desse jogador em diferentes situações e regiões do campo, deve fazê-lo movimentar-se, seja a trocar posições com outros jogadores, seja a fazê-lo aparecer em regiões do campo que não a original. Por exemplo, vamos supor que temos no plantel, um médio-ala com qualidade técnica aprimorada. Em ataque posicional, podemos utilizá-lo num dos corredores. Já em contra-ataque, podemos fazê-lo aparecer no centro porque assim entra no caminho mais perto da baliza. Desta forma, estamos a utilizar esse jogador numa região diferente da sua posição, aproveitando as suas qualidades em favor desse jogador e em favor da equipa.


        4. Desorganiza o equilíbrio defensivo do adversário


         Imagine que numa certa partida, uma equipa defronta uma equipa que os jogadores trocam muito de posição. Tanto aparecem aqui, como aparecem ali, como aparecem noutro sítio. Este tipo de futebol é complicado de defrontar, especialmente se a nossa equipa não possuir uma cultura e disciplina tática muito elevadas. De tanto os jogadores se movimentarem da sua posição, existem vários espaços livres na organização defensiva adversária, que podem ser aproveitados para criar situações de finalização.


Se o treinador vai defrontar uma equipa super defensiva, faça os jogadores adversários se soltarem da sua posição, e coloque os seus jogadores a explorar os espaços livres que são criados.


        5. Impede a criação de espaços livres contra a equipa adversária


        Muitas vezes, surgem espaços livres na nossa equipa, que o adversário pode aproveitar e colocar-se em vantagem. A mobilidade é um dos melhores métodos de fechar esses espaços. Tanto a contenção como a cobertura defensiva, dois princípios defensivos utilizados para fechar espaços, necessitam da mobilidade para serem postos em prática. Imagine uma situação, num sistema 4-4-2, um dos médios acaba de criar um espaço livre no corredor central. Para fechar este espaço, ou os médios se movem e se juntam, ou se move um defesa e os restantes defesas se juntam. A formação em campo acabada de formar será diferente, mas o importante é a equipa ter tomado a atitude de se movimentar para fechar espaços, nem que seja por dois metros.


        6. Fomenta a criação de espaços livres a favor da equipa


        Vou propor um desafio ao leitor. Entre duas equipas, uma circula a bola, com os jogadores agarrados às suas posições, e outra equipa circula a bola com os jogadores a se movimentarem pelo campo e a trocar de posições. Qual destas equipas criará mais espaços livres? Perante uma equipa com bastante mobilidade, é muito mais difícil fechar a marcação comparativamente a jogadores com mobilidade estática. São obrigados a perseguir e a marcar jogadores, e acabam muitas vezes por se libertarem das suas posições. Isso significa, que libertam espaços livres, que podemos explorar a nosso favor.




        7. É um futebol bonito e agradável


        Claramente, um futebol onde fica a impressão que os jogadores correm e se esforçam é um futebol bem mais bonito do que jogadores que ficam agarrados às suas posições a trocar constantemente a bola. A maior parte dos adeptos não percebe absolutamente nada de futebol. Não é capaz de fazer uma análise tática simples, nem de compreender onde a equipa está a jogar bem ou mal. Não é capaz de compreender a estrutura de uma equipa. No entanto, acreditam que uma equipa está a jogar bem quando se movimenta e faz a bola circular. Mesmo para quem percebe de futebol, uma equipa com atitude pratica um futebol bonito, e uma equipa que tem atitude para se movimentar no campo (de forma organizada, obviamente), é uma equipa atrativa e sempre considerada perigosa. Aproveite-se desse facto enquanto treinador


        8. Obriga os jogadores a se manterem psicologicamente concentrados


        Um jogador no campo, que esteja sempre em mobilidade, está sempre a explorar o jogo e a procurar respostas para as situações que encontra. Então, está sempre a pensar o jogo, quer queira quer não, o que o obriga a concentrar-se psicologicamente. E como sabemos, a elevada concentração psicológica dos jogadores leva-os a melhorar o seu rendimento. Existem outros fatores de grande peso na concentração psicológica dos jogadores, mas se um jogador está sempre em movimentação, a pensar no que vai fazer de seguida e sempre a antecipar-se, certamente que está a jogar concentrado e a jogar bem.


       Artigo: Descubra pormenores táticos que muitos treinadores desconhecem


       9. Possibilita um ritmo de jogo elevado e constante


       Por um lado, se os jogadores não se desgastam tanto, por outro lado a dinâmica ofensiva é maior, viramos para o terceiro lado, e através da mobilidade, podemos criar uma equipa com ritmo de jogo elevado e constante. As leis gerais do futebol obrigam a que seja criada superioridade numérica, especialmente a defender. Mas obriga a criar vantagem numérica, se assim pretendermos. Podemos fazer a nossa equipa simular um ataque por um lado do campo, com apenas dois ou três jogadores, em desvantagem numérica perante o adversário. Desta forma, podemos sempre atribuir especiais funções de desorganização a alguns jogadores da equipa, fazendo-os circular pelo campo e confundindo as marcações do adversário.


        10. Ajuda a dominar o jogo


        Finalmente, juntando as várias vantagens que revimos até agora, desde criar espaços livres a nosso favor, como fechar os nossos espaços, passando pela desorganização da defesa adversária, através da mobilidade, podemos ganhar várias situações de jogo. Numa partida de futebol, as situações formam uma cadeia, sem padrão definido, embora essas ligações estejam ligadas entre si. Se a nossa equipa consegue vencer a maior parte das situações, isso significa que estamos a controlar a partida, e podemos escolher o ritmo e velocidade da mesma para manter o jogo a nosso favor. Grandes equipas sabem como fazer os seus jogadores se movimentarem para assumir o controlo do jogo, aproximando todo o grupo da vitória final!


       Artigo relacionado: Qual a diferença entre uma equipa que domina a posse de bola e domina o jogo?




bet365

Categories: Metodos de Jogo

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

1 Comment

Reply Samuel Marques
9:24 PM on February 11, 2015 
Um ponto muito importante para que a mobilidade da equipe aconteça de forma organizada e sincronizada que não foi abordada no texto é referente
à comunicação dos jogadores dentro de campo. A questão auditiva , saber ouvir seu companheiro dentro de campo pode fazer a diferença. Em algumas jogadas não é preciso nem olhar para o lado só de ouvir a voz do jogador você já identifica que ele está a passar dando a opção de passes mais rápidos entre os jogadores.