Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

7 razões porque devemos planear o treino

Acredito fielmente que a preparação é fundamental a todos os níveis no futebol. O sucesso no futebol reside imenso na organização que um treinador e a sua equipa técnica conseguem criar na sua equipa, seja no treino, seja no jogo. Ter o trabalho melhor planeado significa conseguir fazer melhor o trabalho, e consequentemente, ter melhores resultados. Ter os melhores não é tudo, visto que se os deixarmos perdidos no campo, eles não jogam em conjunto. Por outro lado, uma organização de qualidade leva o jogador a cometer menos erros e por isso, valorizar-se mais.

1. Preparação prévia

Existe uma grande diferença entre ir para o treino com um plano de treino e ir para o treino sem um plano de treino. Escolher os exercícios corretos demora tempo, pois é necessário imaginar situações, orientar pelos princípios e pelo modelo de jogo, e imaginar exercícios que encaixem princípios com situações de jogo. Por exemplo, para criar uma situação de finalização após cruzamento, precisamos de criar uma zona do campo de onde os jogadores vão cruzar, mas precisamos de criar essa zona de acordo com o modelo de jogo. Desta forma, se já temos o plano de treino orientado para o treino, não vamos perder tempo durante a hora do treino a traçar esse plano de treino. E como muitos sabem, devemos evitar perder tempo durante o treino.



2. Antecipação aos jogadores

Uma das coisas que mais dou valor a alguns treinadores, é a capacidade dos mesmos em criar rotinas de treino e jogo, o que nem todos são capazes de fazer. De facto, existem muitos fatores que impedem o treinador de criar rotinas de caráter mais profundo, ou por outras palavras, manter uma estrutura organizada dentro da equipa até nas pequenas coisas. Por outro lado, existem pequenas rotinas que podem ser adotadas durante o treino, que em nada impedem a realização do mesmo, e pelo contrário, até ajudam.

Vamos supor algumas situações diferentes, quando os jogadores não estão a treinar, onde podemos ganhar tempo: aquecimento e alongamento dos jogadores. Durante este tempo, enquanto um treinador orienta os jogadores, seja o adjunto ou o principal, o outro treinador pode percorrer o campo e preparar os exercícios. Desta forma, mal os jogadores acabem o tempo de pausa, os exercícios estão prontos. Então, estamos a evitar perder tempo, oferecendo mais tempo para os jogadores treinarem.

3. Qualidade


Não existe nada mais importante do que a qualidade, seja no modelo de jogo, no modelo de treino, métodos para organizar a equipa, estrutura fora do balneário, e por ai fora. Pessoalmente, não coloco nem treino nem jogo na posição de maior importância. Ambos são muito importantes, e não podem ser descaracterizados. É um erro colocar o jogo como mais importante que o treino porque é no jogo que se ganha pontos, como é um erro colocar o treino como mais importante que o jogo, pois é em função do jogo que se treina.

Então, quando traçámos um plano de treino para a nossa equipa, estamos a organizar todos os detalhes. Desta forma, estamos precavidos acerca o que pode acontecer no treino, evitando então que possam haver erros e exercícios mal escolhidos



4. Recuperar feedbacks

Um dos conceitos mais ligados ao treino, é o feedback. O treinador, em cada exercício retira o feedback dos vários jogadores e busca compreender cada ação dos jogadores. Por exemplo, realiza um determinado exercício, e observa o rendimento de cada jogador. Quando for traçar o treino seguinte, vai juntar as informações recolhidas no treino anterior com o objetivo de melhorar o treino. Esta é a relação entre feedback e treino.

Vamos supor que o treinador repara que determinado exercício é realizado num espaço muito grande e anotou essa informação. No treino seguinte, vai corrigir o erro em função do treino anterior, com o objetivo de melhorar o dito exercício.


5. Procurar métodos de treino

Durante o treino, o tempo não sobra nem os jogadores podem ficar à espera. Por isso, inventar exercícios na hora do treino sem sequer ter um fundamento, ou percorrer manuais em busca deles, por muito bons que sejam esses exercícios, os jogadores não podem ficar à espera que o treinador decida o que vai fazer. Então, enquanto o treinador está em casa ou no escritório, deve procurar exercícios que vão de encontro às pretensões do modelo de jogo, para que evite ao máximo perder tempo durante treino.


6. Trabalhar sem pressão

Novamente, o tempo é uma barreira, porque durante o treino, o treinador tem mais com que se preocupar além treino, pois existe pressão em cima do treinador para que este seja capaz de organizar toda a equipa. Então, para evitar ter que fazer exercícios à pressa (e como sabemos, a pressa é inimiga da perfeição), devemos preparar o plano de treino antes de chegar ao treino. Em casa, ou no escritório, menos no campo de futebol, a meio de um treino.



7. Pensar no jogador

Um dos tipos de treino que mais adoro, e que faz mais falta aos jogadores, embora nem sempre seja possível realizar esse treino, é o treino específico. Durante o planeamento do treino, podemos pensar em cada jogador, pensar no que cada jogador necessita, e traçar o treino por partes. Por exemplo, em dia de treino específico, podemos separar os jogadores por partes, sabendo que estamos a escolher os melhores exercícios possíveis.

Assine agora e receba todas as novidades por e-mail

E faça download do ebook 72 exercícios para as fases do jogo imediatamente. Clique aqui para saber mais
endereço de email
*
campayn